sexta-feira, 19 de Outubro de 2018
bannerAbs

Notícias / Esportes

Santos aposta em trabalho de Jair com a base para turbinar Meninos da Vila

04/01/2018

15h36



Fonte: globoesporte.globo.com

Além da boa campanha no comando do Botafogo em 2016 e 17, outro fator pesou na escolha do Santos por Jair Ventura como novo técnico para 2018: sua experiência com as categorias de base.

Na Vila Belmiro, é quase obrigação dar chances para talentos revelados "em casa".

Durante sua passagem pelo Botafogo, sem recursos para grandes contratações, Jair recorreu à base por diversas vezes. Em 2016, por exemplo, promoveu o volante Matheus Fernandes, titular em grande parte da temporada passada, ao elenco profissional.

A relação do técnico com as categorias inferiores não é de hoje. Em março de 2011, Jair foi auxiliar-técnico da seleção brasileira sub-17 no Sul-Americano disputado no Equador. No ano seguinte, virou treinador da equipe sub-20 do Botafogo, onde permaneceu por dois anos.

No Santos, pode-se dizer que a situação é semelhante. As finanças não estão saudáveis, e o elenco profissional teve promoções recentes de Meninos da Vila:

O zagueiro Matheus Guedes, o lateral-esquerdo Emerson e os atacantes Rodrygo e Yuri Alberto, todos promovidos pelo ex-auxiliar técnico Elano, desligado oficialmente do Santos na última quarta-feira, na reta final da temporada passada;

O meia Lucas Lourenço e o volante Victor Yan integram o elenco profissional para 2018.

Na reapresentação dos atletas, na última quarta-feira, o volante Renato, de 38 anos, atleta mais experiente e principal líder do grupo, destacou o conhecimento de Jair com a garotada.

– O Jair é um cara tranquilo, tem um caráter dos grandes. Sabe trabalhar com a base. O clima é diferente, temos jogadores subindo para o profissional com muito talento, esperamos extrair esse talento. O Jair é um cara que conhece bem a base, esperamos que ele possa fazer isso aqui também. Os garotos têm de ser ajudados – disse.

Apostar na base é uma alternativa ao menos no Campeonato Paulista. O Santos perdeu atletas importantes como Lucas Lima e Ricardo Oliveira, negociados com Palmeiras e Atlético-MG, respectivamente, e ainda não anunciou grandes reforços para 2018 – apenas o lateral-esquerdo Romário foi confirmado.

Alguns nomes estão em pauta para reforçar o Santos, mas as negociações não são simples. São os casos de Gabigol, do Benfica, Lucas Zelarayán, do Tigres, Alemão, do Paraná Clube, Hudson, do São Paulo, além de Robinho e Gilberto, que estão sem clube. O argentino Hernán Barcos, que estava na mira, renovou com a LDU, do Equador.

Na visão da nova diretoria do Santos, chefiada pelo presidente José Carlos Peres, os jovens não são soluções para 2018. A ideia, no momento, é dar experiência e rodagem aos garotos.

Veja também:
© Copyright 2012 BASTOS JÁ. Política de Privacidade | by designer - E.I.G Soluções