sexta-feira, 19 de Outubro de 2018
bannerAbs

Notícias / Esportes

Weverton elogia goleiros do Palmeiras, mas se vê na briga: ‘’Tudo pode acontecer’’

05/01/2018

14h28

Fonte: globoesporte.globo.com

A presentado pelo Palmeiras nesta quinta-feira, Weverton chegou com discurso de respeito aos outros goleiros do elenco, Fernando Prass e Jailson, mas não se colocou necessariamente atrás da dupla na disputa por uma vaga como titular neste início de temporada.

– Todos sabem da importância do Prass para o grupo, para o clube, por toda a sua história. Penso que a história nunca vai ser apagada, o torcedor vai olhar sempre com carinho. Mas estamos começando ano, novo treinador, nova forma de trabalho, e tudo pode acontecer – disse o jogador de 30 anos, que recebeu a camisa 21 das mãos de Alexandre Mattos, diretor de futebol.

– Não estou aqui para roubar ninguém de lugar. Estou aqui para ajudar. Quero que o Palmeiras cresça. Se o Roger (Machado, técnico) optar por mim, vou me preparar e fazer o melhor para estar pronto. O Prass e o Jailson são importantes, como todos são. Quem ganha com isso tudo é o Palmeiras – acrescentou o campeão olímpico.

A contratação de Weverton chegou a ser questionada por alguns torcedores nas redes sociais, não só porque confiavam nos goleiros atuais do elenco, mas também porque o Palmeiras decidiu pagar R$ 2 milhões para tê-lo agora em vez de esperar seu contrato com o Atlético-PR terminar, no fim de maio.

A resposta da diretoria passa primeiramente pelo calendário, mas também pelo receio com relação à condição física de Prass e Jailson. O camisa 1 tem 39 anos, duas cirurgias no cotovelo direito e viveu uma temporada de altos e baixos. Já seu substituto imediato, de 36 anos, sofreu uma lesão rara no quadril, em agosto, que fez o departamento médico consultar especialistas nos Estados Unidos.

– Quem ganha é o Palmeiras, com grandes goleiros, como sempre foi em sua história. Quero poder ajudar, sempre respeitando a história deles. Todo o carinho que a torcida tem por eles não é à toa. Eu me espelho nisso e quero também ter todo o carinho da torcida – comentou Weverton, nesta quinta-feira, sempre com o cuidado de respeitar quem já estava no clube.

– Nós profissionais somos movidos a desafio. Esse é o grande desafio que tenho para minha vida. Feliz pela oportunidade de vestir a camisa do Palmeiras. Sei o que vou encontrar. São dois grandes goleiros, dois ídolos. Quero trabalhar muito para fazer história como eles fizeram.

Veja também:
© Copyright 2012 BASTOS JÁ. Política de Privacidade | by designer - E.I.G Soluções