terça-feira, 16 de Outubro de 2018
bannerAbs

Notícias / Esportes

Veja o que está em jogo para Osmar Loss e Jair Ventura em Corinthians x Santos

06/06/2018

12h26



Fonte: globoesporte.globo.com

Jovens, estudiosos e... Pressionados! Expoentes da nova geração de técnicos do Brasil, Osmar Loss e Jair Ventura chegam ao clássico entre Corinthians e Santos, nesta quarta-feira, às 21h (de Brasília), em Itaquera, buscando um respiro.

Embora bancados pelas diretorias de Timão e Peixe, os treinadores sabem que uma derrota na Arena Corinthians aumentaria ainda mais as turbulências que vivem.

Abaixo, o GloboEsporte.com traça um panorama sobre a situação de Loss e Jair e mostra o que está em jogo no clássico alvinegro. Confira:

A primeira vez

Escolhido para substituir Fábio Carille há duas semanas, Osmar Loss não tem bom início pelo Corinthians. Em quatro jogos, ele teve três derrotas, para Millonarios, da Colômbia, Internacional e Flamengo. A única vitória foi sobre o América-MG.

Mesmo assim, a direção alvinegra garante que o treinador está respaldado e que nada mudou nos planos de mantê-lo no comando da equipe até o fim do ano.

Segundo o presidente Andrés Sanchez, o período da Copa do Mundo, no qual não haverá jogos dos clubes, será usado para reforçar a comissão técnica alvinegra e fazer ajustes, mas não há qualquer intenção de substituir Loss.

O treinador reconhece que os tropeços causam desconforto e atrapalham o início de trabalho, mas se mostra satisfeito com as atuações recentes da equipe.

– Vitórias aumentam a confiança, deixam a gente escolher melhor, mostram o que está dando certo. O desempenho é bom, mas o resultado não vem – declarou após a derrota para o Flamengo, no último domingo.

O Santos será o primeiro rival que Osmar Loss enfrentará no comando do Corinthians. O bom retrospecto do Timão em 2018 inspira confiança. Nos oito clássicos paulistas que fez este ano, a equipe venceu cinco, empatou um e perdeu dois. As duas derrotas, nas partidas de ida da semifinal e da final do Paulista, contra São Paulo e Palmeiras, acabaram não tendo grande impacto, já que a equipe conquistou o título estadual.

Para sair de vez da berlinda

O jogo contra o Vitória, no último domingo, era decisivo para o técnico Jair Ventura no Santos. Pressionado por torcida e diretoria, e alvo de protestos diários, o comandante do Peixe conseguiu um respiro após a goleada por 5 a 2 – se perdesse, a possibilidade de ser mandado embora era muito grande.

Engana-se, porém, quem acha que o placar elástico acabou com as chances de demissão do treinador. Elas diminuiram, é verdade, mas uma derrota no clássico pode fazer com que toda a turbulência volte à tona.

Um revés contra um dos maiores rivais tem peso muito maior, e Jair sabe disso. Apesar de contar com o respaldo do presidente José Carlos Peres, ele ainda divide opiniões entre membros da diretoria do Santos.

O alívio na pressão veio em momento certo: justamente às vésperas de um clássico. Agora, o comandante tem o objetivo de "voltar aos trilhos e continuar em uma série de vitórias", como disse no último domingo.

Sobre as cobranças, Jair minimizou.

– Eu me preparei 11 anos para ser treinador. Em 2005 fiz meu primeiro curso. Trabalhei nove anos como assessor, três na base da seleção, interino em 2010, 2015 e efetivado em 2016. Quando me preparei e fui efetivado, encontrei o Botafogo na 17ª colocação faltando 19 jogos. Terminamos em quinto. E a realidade do treinador é ser pressionado a todo tempo. 99 jogos e alcançamos boas coisas. Sem título, mas campanha maravilhosa na Libertadores, semifinal na Copa do Brasil... – disse o técnico do Santos, após o triunfo contra o Vitória.

– Vida do treinador não é de bons momentos a todo tempo, mas vivia dois anos sem pressão. E chegou agora. Eu me preparei para isso. Não me preparei não só para as coisas boas. Vejo com naturalidade. Não me tornei treinador do dia para a noite. Minha carreira está apenas começando. Viverei as coisas boas e as ruins – emendou.

A campanha do Santos no Campeonato Brasileiro não é boa. Em oito jogos, são três vitórias e cinco derrotas, que resulta na 15ª colocação (com um jogo a menos).

Os números gerais também são ruins. Desde que assumiu o Santos, em janeiro deste ano, Jair esteve à frente de 32 partidas: 13 vitórias, seis empates e 13 derrotas, um aproveitamento de 46,8%.

Veja as informações de Corinthians e Santos para o clássico:

Local: Arena Corinthians, em São Paulo
Data e horário: quarta-feira, às 21h (de Brasília)

Escalação provável do Corinthians: Walter, Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Pedrinho, Rodriguinho e Romero (Mateus Vital); Roger

Desfalques do Corinthians: Jadson (estiramento muscular na coxa direita); Cássio e Fagner (na seleção brasileira); Renê Junior, Clayson e Ralf (em transição do departamento médico para os trabalhos em campo)

Pendurados do Corinthians: Romero e Paulo Roberto

Escalação provável do Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Diego Pituca, Renato e Jean Mota; Eduardo Sasha, Gabigol e Rodrygo

Desfalques do Santos: Alison (lesão no joelho), Vitor Bueno e Arthur Gomes (entorse no tornozelo), Yuri Alberto (luxação no ombro), Vecchio (dores no joelho) e Daniel Guedes (conjuntivite)

Pendurados do Santos: David Braz, Dodô e Alison

Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro (MG) apita a partida, auxiliado por Guilherme Dias Camilo (MG) e Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ)

Transmissão: Premiere e Premiere HD (com Jota Jr. e Wagner Vilaron)
Tempo Real: GloboEsporte.com, a partir das 20h

Veja também:
© Copyright 2012 BASTOS JÁ. Política de Privacidade | by designer - E.I.G Soluções