segunda-feira, 24 de Setembro de 2018
bannerAbs

Notícias / Regional

Tupã apresentou saldo negativo no emprego em maio

27/06/2018

08h40

Fonte: site do Jornal Diário de Tupã

Tupã reduziu sua oferta de trabalho, teve saldo negativo na geração de empregos e não apresentou reação no ranking regional. A greve dos caminhoneiros, ocorrida entre os dias 21 a 30 de maio, foi um dos fatores prepoderantes para o aumento do desemprego, no mês passado.

Segundo dados do  Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego,  Tupã ficou em 11º lugar no ranking do emprego regional com 483 contratações, 563 demissões e saldo negativo de 80 empregos.

O resultado foi o mesmo do mês passado, quando Tupã ficou em 11º lugar do ranking regional com 503 contratações, 499 desligamentos e saldo positivo de 4 vagas de emprego formal. A pesquisa apura dados do emprego em 13 cidades da região, que são destaques na economia regional.

Região

Das outras 12 cidades pesquisadas em relação ao saldo de contratações, Marília ficou em primeiro lugar, com 2.119 novas contratações, 1.929 desligamentos e saldo positivo de 190 vagas de emprego formal. Dracena ficou em segundo lugar no ranking, com 340 contratações, 273 demissões e saldo positivo de 67 empregos mantidos.

Em terceiro lugar ficou Parapuã, com 81 contratações, 39 demissões e saldo positivo de 42 empregos; em 4º lugar, Adamantina, com 253 contratações, 220 demissões e saldo positivo de 33 empregos; em 5º lugar, Pompéia, com 144 contratações, 112 demissões e saldo positivo de 32 empregos; em 6º, Bastos, que contratou 216 funcionários, demitiu 216 e não obteve saldo.

Negativo

Na região, sete municípios tiveram saldo negativo no número de contratações, no mês de maio.  Em 7º lugar ficou Rinópolis, com 34 contratações, 43 demissões e saldo negativo de 9 empregos; em 8º, Rancharia, com 229 contratações, 259 demissões e saldo negativo de 30 empregos; em 9º, Lucélia, com 367 contratações, 401 demissões, e saldo negativo de 34 empregos; em 10º, Osvaldo Cruz, com 151 contratações, 196 demissões e 45 empregos desfeitos; em 11º, Tupã, com 483 contratações, 563 demissões e saldo negativo de 80 empregos; em 12º, Presidente Prudente, com 1.803 contratações, 1.904 demissões e saldo negativo de 101 empregos.

Em 13º lugar ficou o município de Quatá, com 69 empregos gerados, 556 demissões feitas e saldo negativo de 487 empregos.

Setores

Os setores da economia tupãense que mais contrataram no mês de maio foram a administração pública, com 5 contratações, 4 demissões e saldo positivo de 1 emprego; serviços, com 184 contratações e demissões, sem a obtenção de saldo; o mesmo ocorreu com o serviço industrial de utilidade pública, que contratou e demitiu dois funcionários; o setor da extrativa mineral não contratou, mas demitiu um funcionário, e obteve saldo negativo de um emprego; construção civil, 12 contratações, 17 demissões e saldo negativo de cinco empregos; indústria de transformação, 100 contratações, 115 demissões e saldo negativo de 15 empregos; agropecuária, 39 contratações, 60 demissões e saldo negativo de 21 empregos; e comércio, 141 contratações, 180 demissões e saldo negativo de 39 empregos.

Veja também:
© Copyright 2012 BASTOS JÁ. Política de Privacidade | by designer - E.I.G Soluções