quinta-feira, 29 de Junho de 2017
bannerAbs
Judô

Judô de Bastos: uma história de conquistas



A Associação de Judô de Bastos completou 50 anos de atividade em 2001. Mas a prática desse esporte no município remonta a 1928, ano em que Bastos foi fundado, e o judô chegou pelas mãos de seus criadores: os japoneses, pioneiros do município.

Os barracões de criação de bicho da seda, sua principal atividade econômica à época, têm importância redobrada na difusão e perpetuação do judô em Bastos. Esses locais eram improvisados para o treinamento dos judocas, até que durante a 2ª Guerra Mundial (1939 a 1945) o judô foi proibido no Brasil. Para driblar a polícia, os japoneses e seus descendentes camuflavam o tatame (área de treinamento) após o treinamento, jogando sobre ele folhas de amoreiras, que é a base alimentar do bicho da seda.

Com o final da guerra o judô passou a ser praticado nas associações culturais japonesas. E em 1952 foi fundada a Associação de Judô de Bastos, que hoje é uma das mais conceituadas academias na preparação de jovens talentos.


Prata da casa

Prova disso é que a maior expressão do judô local, Tiago Camilo, medalha de prata na Olimpíada de Sydney em 2000, iniciou a carreira em Bastos. Tiago Camilo entrou para história do judô mundial ao se transformar no mais novo judoca a conquistar uma medalha olímpica.

Referência nacional na lapidação de expoentes nessa modalidade esportiva, Bastos sedia ainda o Treinamento de Verão e o Treinamento de Inverno, que são promovidos em parceria com a Federação Paulista de Judô e atraem judocas de todos os cantos do país, que vêm em busca de aprimoramento técnico.

Aurélio Miguel (ouro na Olimpíada de Seul/88 e bronze na de Atlanta/96), Rogério Sampaio (ouro na Olimpíada de Barcelona/92) e Carlos Honorato (prata na Olimpíada de Sydney/2000) são alguns exemplos de judocas consagrados mundialmente que passaram pelo Treinamento de Verão e Treinamento de Inverno em Bastos.


Estrutura e parceria

Hoje a Associação de Judô de Bastos tem o maior Centro de Treinamento da América Latina. Seu quadro é de 60 judocas, que são treinados pelo professor Uichiro Umakakeba.

Além disso, Tiago Camilo empresta o nome a um projeto que uniu em parceria a Associação de Judô e a Prefeitura. A iniciativa permite a 100 garotos e garotas de baixa renda iniciarem no judô. A Prefeitura banca o projeto com o repasse de R$ 1.000 mensais e a associação garante toda a estrutura necessária à preparação desses jovens atletas.

© Copyright 2012 BASTOS JÁ. Política de Privacidade | by designer - E.I.G Soluções