Fechar
Esportes

Atlético-GO bate o Corinthians na estreia de Sylvinho; Timão perde pênalti

31 de Maio de 2021

02h00

Fonte: globoesporte.globo.com

Resumão
Não foi a estreia que Sylvinho esperava. Na noite deste domingo, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, o novo técnico do Corinthians viu sua equipe ser derrotada pelo Atlético-GO na Neo Química Arena. Zé Roberto, ainda no primeiro tempo, fez o gol do Dragão, que assegurou a vitória na etapa final graças ao goleiro Fernando Miguel – que defendeu pênalti e rebote, ambos de Mateus Vital. Nervoso em campo, o Timão teve cinco jogadores amarelados, alguns deles por desentendimentos com adversários. O time comandado por Eduardo Barroca, bem postado na defesa e disposto a atacar, mostrou que pode fazer bom campeonato.

Na tabela
Com a vitória, o Atlético-GO fecha a rodada entre os líderes do Brasileirão, ao lado dos outros clubes que venceram no fim de semana – casos de Bahia, Bragantino, Ceará, Fortaleza, Flamengo e Athletico. O Corinthians vive o oposto: fica entre os piores.

Próximos jogos
As duas equipes voltam a campo na próxima quarta-feira. E uma contra a outra, mas desta vez pela Copa do Brasil. O jogo será às 21h30, novamente na Neo Química Arena. Pelo Brasileirão, o Atlético-GO recebe o São Paulo às 19h de sábado, e o Corinthians visita o América-MG às 16h de domingo.

Milagre duplo
Fernando Miguel já tinha feito boas defesas no primeiro tempo. Mas seu principal momento foi na etapa final. Ele salvou cobrança de pênalti de Mateus Vital e, no rebote, evitou o gol mais uma vez. Foi o nome do jogo.

Primeiro tempo
O Atlético-GO não se amedrontou por estrear fora de casa contra um dos principais clubes do país. Desde o começo do jogo, o Dragão se mostrou à vontade em campo. O time visitante foi melhor em boa parte do primeiro tempo, especialmente nos minutos iniciais. Aos nove, viu João Paulo receber às costas da zaga e mandar para a rede – mas o lance foi corretamente anulado pela arbitragem. O Corinthians, com um ataque leve (Luan, Gustavo Mosquito e Mateus Vital tentavam se movimentar), demorou a entrar no jogo. Quando entrou, passou a ser dominante, e isso refletiu em boas chances de gol. Ramiro bateu cruzado, de primeira, aos 27, e Fernando Miguel fez ótima defesa. Cinco minutos depois, do outro lado, Lucas Piton também chegou concluindo – e o goleiro pegou de novo. Mas o Atlético, mesmo quando sob ataque, não deixou de oferecer perigo. Aos 40, depois de erro de Camacho, Ronald bateu por cima. Aos 44, saiu o gol. Zé Roberto acionou João Paulo, que devolveu para o centroavante marcar: 1 a 0.

Segundo tempo
A volta do segundo tempo não melhorou o cenário para o Corinthians. Sem substituições no intervalo, o Timão demorou para pressionar o adversário. E ainda passou apuros em um dos primeiros lances, quando Luan chutou para trás e correu risco de marcar contra. Bem postado atrás, o Atlético foi se mostrando mais afeito ao contra-ataque conforme o tempo passava. Sylvinho resolveu agir: tirou Roni, colocou Araos. Na sequência, Gustavo Mosquito foi derrubado na área por Natanael. Pênalti. A chance do empate, porém, parou nas mãos do Fernando Miguel – e duas vezes. O goleiro defendeu a cobrança de Mateus Vital e, no rebote, defendeu nova finalização do meia. O lance acendeu o jogo. Luan teve duas chances: uma para fora, uma defendida por Fernando Miguel. O jogo ficou nervoso, com divididas mais ríspidas, e os jogadores passaram a trocar empurrões. Nos minutos finais, no desespero, o Corinthians apostou em Jô para tentar alcançar o empate. Aos 40, ele recebeu lançamento longo e ganhou pelo alto de Fernando Miguel, mas a bola foi para fora. Fagner, aos 51, ainda teve uma chance derradeira – e novamente sem sucesso. O chute não encontrou o gol.

Ajuda, gandula!
O primeiro tempo teve um lance curioso. Luan foi bater um escanteio, mas o vento jogava a bandeirinha em sua direção, atrapalhando a cobrança. O jogador pediu ao árbitro autorização para o gandula ajudar – mas, no fim, o juiz não deixou que ele ficasse segurando a bandeirinha.