domingo, 20 de Janeiro de 2019
bannerAbs

Notícias / Regional

Sociólogo tupãense Rudá Ricci lança livro Nas Ruas

25/02/2014

14h08

O sociólogo tupaense Rudá Ricci, que reside em Belo Horizonte, acaba de lançar um livro sobre as manifestações de rua que tiveram início em junho do ano passado e, provavelmente, irão se espalhar pelo país um ano depois, em razão da visibilidade oferecida pela Copa do Mundo.

Ao longo das 260 páginas de “Nas Ruas - A outra política que emergiu em junho de 2013”, sendo 64 delas recheadas com fotografias do antropólogo Patrick Arley, o autor procura retratar o mosaico que foi aquele fenômeno de junho passado, em que parte da sociedade brasileira foi às ruas, num sinal claro de descontentamento com a situação política atual. Para o autor do livro, o silêncio da última década foi anormal, talvez escamoteado pela inclusão pelo consumo, que nos dava a impressão de que tudo rodava sem tensões, até que emergem as manifestações de junho. “Num país com tamanha desigualdade social, tensões políticas e protestos seriam mais do que previsíveis”, afirma Rudá, que estava a trabalho em São Paulo quando ocorreu a repressão da PM paulista à manifestação do dia 13 de junho, convocada pelo Movimento pelo Passe Livre (MPL).

Rudá e sua equipe cobriram todas as três grandes manifestações de junho (17, 22 e 26). Entrevistamos dezenas de manifestantes e todas organizações que lideraram as manifestações em Belo Horizonte, a mais organizada entre todas capitais (e a  mais declaradamente de esquerda). “Levantamos todas convocatórias, documentos produzidos, mensagens em sites e fanpages produzidos naquele período. Contatamos vários comitês populares da Copa que convocaram todas grandes marchas. Entrevistamos mais de trinta lideranças até outubro, quando concluímos a redação do livro.”

Desde o início, o sociólogo observou que havia algo de diferente naquelas manifestações, em que cada manifestante era uma manifestação. Não havia liderança. Um amigo convidava para a concentração do dia seguinte e ele aceitava, justamente porque sabia que não seria usado por uma organização. Isto conferiu um desenho de mosaico, de quebra-cabeças em todos os protestos. Um mundo absolutamente desconhecido, uma geração que começa com a Geração Y, cuja marca é a rejeição à hierarquia. A síntese desta lógica comunitária juvenil em junho era a frase: não há liderança. “Enquanto estávamos sentados em nossas poltronas, um mundo subterrâneo formava lava”, ressalta. “Mensagens relativas à política e cultura envolvem milhões de pessoas nas redes sociais. E é incrível como os partidos não sabem utilizar este meio. Enquanto redes partidárias falam bem de si e atacam os adversários, as redes não partidárias perguntam, instigam comentários, pedem para opinarem, ou seja, são muito mais interativas.”

Rudá acredita que as manifestações devem aumentar com a Copa do Mundo, já que a juventude tem acesso às redes sociais, conectada em comunidades, sem lideranças e organizações de vanguarda, a população sente-se indignada frente a este cenário político e de serviços públicos, a reação violenta da polícia e a disseminação e reforço dos confrontos através de TVs e redes sociais. “E é isso que procuro demonstrar neste novo livro”.

Então, como os governos devem agir nessas manifestações? Rudá acredita que, em primeiro lugar, percebendo que é preciso mediação com as ruas. Os governos estão fechados nos seus gabinetes. Segundo, reaprendendo a dialogar com lideranças. “Estamos presenciando a pior geração de gestores públicos de toda história de nossa República. São tecnocratas que mais parecem empresários tocando sua equipe de produção. Nada mais equivocado. Governo é liderança social e política. Precisa saber dialogar, convencer, negociar. E os atuais gestores, de todos partidos, não sabem como fazer isto.”

“Nas Ruas” chegará às livrarias das redes Saraiva, Cultura e Siciliano a partir desta semana. O site da editora Letramento (www.editoraletramento.com.br/) já faz a venda virtual.

 

Veja também:
© Copyright 2012 BASTOS JÁ. Política de Privacidade | by designer - E.I.G Soluções