sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
bannerAbs

Notícias / Esportes

Sai um, chegam dois: como o Palmeiras se preparou para a saída de Vitor Hugo

19/05/2017

10h46



Fonte: globoesporte.globo.com

Uma negociação já esperada e muito bem avaliada. Foi assim que o Palmeiras definiu na última quinta-feira a venda do zagueiro Vitor Hugo para a Fiorentina, da Itália, por 8 milhões de euros (quase R$ 30 milhões). Internamente, a sensação é de que o clube soube aproveitar o mercado para suprir a iminente ausência e ainda lucrar um bom valor com um defensor

Contratado por empréstimo em 2015, Vitor Hugo desembarcou no Verdão após se destacar na Série B do Campeonato Brasileiro pelo América-MG. Titular desde que chegou ao clube, ele foi comprado em setembro daquele ano com ajuda da Crefisa, que desembolsou 1,5 milhão de euros na época por 50% dos direitos econômicos.

Valorizado, o zagueiro foi cobiçado por clubes do exterior no ano passado, mas permaneceu no elenco que acabou se tornando campeão brasileiro. No início de 2017, Vitor Hugo chegou a ser convocado por Tite para a Seleção, mas o interesse de longa data da Fiorentina acabou sendo determinante na transação.

Mesmo com o acordo com a Crefisa, que prevê que o clube receba apenas o lucro nessas negociações que contam com aporte da instituição financeira, ficou decidido que o valor que seria repassado para a patrocinadora (1,5 milhão de euros) fosse investido na chegada de Juninho, zagueiro revelação do Coritiba.

Antes da contratação do ex-Coxa, a empresa de José Roberto Lamacchia e Leila Pereira já havia investido R$ 10 milhões na contratação de Luan, do Vasco. Para os palmeirenses, o setor defensivo segue fortalecido com a boa fase da dupla titular (Mina e Edu Dracena) e também continua apostando no futuro, com Antônio Carlos (24 anos), Thiago Martins (22), Luan (24) e Juninho (22).

Experiente, Edu Dracena, que chegou a ganhar a posição de Vitor Hugo em 2017, aposta no sucesso do companheiro fora do Brasil. Como o futebol europeu está no fim da temporada, a tendência é que o zagueiro viaje para a Itália para fazer exames, mas só comece a trabalhar na nova equipe em julho.

– Falei que o futebol é totalmente diferente do nosso, principalmente o italiano. Para nós, defensores, é uma escola. Ele vai aprender a maneira como os italianos jogam. É um mercado com grandes jogadores e grandes times. Ele vai se dar muito bem – disse Dracena.

No total, Vitor Hugo fez 131 jogos com o Palmeiras e conquistou os títulos da Copa do Brasil de 2015 e do Campeonato Brasileiro de 2016. Com 13 gols, ele ficou a um de entrar no Top 10 de zagueiros-artilheiros da história alviverde.

Veja também:
© Copyright 2012 BASTOS JÁ. Política de Privacidade | by designer - E.I.G Soluções