sábado, 20 de Janeiro de 2018
bannerAbs

Notícias / Esportes

Bahia acha salário de Moisés alto e exige alternativa para liberar Juninho Capixaba

03/01/2018

12h45



Fonte: globoesporte.globo.com

A postagem de despedida de Juninho Capixaba antes da hora ainda não foi engolida pela diretoria do Bahia. Mas este não é o único problema na negociação do lateral-esquerdo com o Corinthians. Enquanto resolve de maneira paralela o que fazer sobre o pronunciamento do jogador, os dirigentes tricolores buscam uma solução com a equipe paulista para uma questão específica: o alto salário de Moisés.

O lateral corintiano é um dos dois jogadores envolvidos no negócio. Além dele, o Bahia quer o goleiro Douglas em definitivo. Com este modelo de transferência, o Corinthians não iria dividir o salário do lateral, que chega perto dos R$ 200 mil com luvas e comissões. O valor é considerado elevado para a folha do Bahia, que não pretende levar adiante a negociação caso não haja uma redução.

No entanto, o negócio ainda pode acontecer mesmo sem Moisés. Assim como aconteceu com a saída de Marlone - que era um desejo do Tricolor, mas foi para o Sport – o Bahia exige que a diferença financeira paga pelo Corinthians seja maior. O clube não tem demonstrado interesse por outro jogador do time paulista. Assim, a negociação envolveria apenas o goleiro Douglas e um maior valor na compensação financeira.

A negociação entre Bahia e Corinthians se arrasta desde o meio de dezembro. Para liberar o atleta, o Tricolor pediu três jogadores mais uma compensação financeira, o que foi acertado com o Corinthians. A equipe paulista chegou a negociar um contrato de cinco anos com Juninho Capixaba, mas a negociação deu uma esfriada na última semana por conta de alguns entraves. Entretanto, as conversas voltaram a esquentar nesta segunda, o que poderia facilitar o acerto entre as equipes.

O Corinthians quer Juninho Capixaba para a vaga de Guilherme Arana, vendido ao Sevilla, da Espanha. A diretoria alvinegra não descarta buscar mais um lateral-esquerdo para o próximo ano.

Terceiro lateral do Bahia no início do ano, Juninho superou as concorrências de Armero e Matheus Reis no decorrer da temporada. Embora não tenha marcado gols ou dado assistências, ele teve boas atuações e agradou ao técnico Fábio Carille. Foram 24 jogos no ano, sendo 17 na Série A.

Veja também:
© Copyright 2012 BASTOS JÁ. Política de Privacidade | by designer - E.I.G Soluções