Fechar
Região

DDM de Tupã prende indivíduos por descumprimento de medida protetiva e estupro de vulnerável

06 de Julho de 2019

07h45

Redação Bastos Já

A Delegacia de Defesa de Mulher (DDM) de Tupã prendeu nesta semana duas pessoas por determinação da Justiça. Um dos indivíduos descumpriu uma medida protetiva devido crime de violência doméstica e acabou preso preventivamente. O outro tupãense foi capturado por ter sido condenado a cumprir pena de 17 anos e 4 meses de reclusão pela pratica do crime de estupro de vulnerável contra duas enteadas em 2015.

A delegada Cristiane Braga disse que na terça-feira (2) ocorreu a prisão de um indivíduo que responde pelo crime de ameaça - violência doméstica e descumpriu uma medida protetiva concedida a vítima. “Mesmo ciente das consequências do descumprimento da medida protetiva, o autor insistiu na conduta e teria novamente ameaçado a vítima. O juiz foi comunicado e de pronto decretou a prisão preventiva que foi cumprida nessa terça-feira”.

A titular da DDM de Tupã alerta que o resultado do descumprimento de medida protetiva é a prisão preventiva decretada pela Justiça. “Importante ressaltar a importância e eficácia da Lei Maria da Penha, principalmente no que tange as medidas protetivas. Os autores devem cumprir com todas as determinações da Justiça, pois qualquer informação de descumprimento será decretada a prisão preventiva como foi neste caso de terça-feira”.

Na quinta-feira, dia 4, foi preso um indivíduo acusado em 2015 de estupro de vulnerável, que tem como vítimas duas enteadas que na época do crime tinha 5 e 7 anos de idade. A exemplo da prisão do indivíduo que descumpriu a medida protetiva, o condenado por estupro de vulnerável foi preso pela equipe da DDM com apoio de policiais civis da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Tupã, sob comando da delegada Cristiane Braga.