Fechar
Região

Filha é presa acusada de esfaquear a mãe de 81 anos em Oriente, região de Marília

13 de Setembro de 2019

09h16 (Atualizada às 07h27 do dia 14 de setembro de 2019)

Redação Bastos Já – com informações de reportagem do jornalista Campos Filho

A Polícia Civil elucidou o crime praticado contra uma idosa de 81 anos, que foi ferida gravemente com cerca de 38 facadas na noite de quinta-feira (12), na cidade de Oriente, região de Marília. A vítima foi conduzida para o Hospital das Clínicas de Marília e até a tarde dessa sexta-feira, dia 13, continuava internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A filha, que chamou a Polícia na madrugada de ontem (13) e informou que ao voltar para casa encontrou a mãe ferida, é acusada do crime. 

A ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia Civil de Oriente como crime de autoria desconhecida. Após investigações, as polícias de Oriente e Pompéia conseguiram esclarecer a tentativa de homicídio contra a idosa e a filha de 45 anos acabou presa acusada de tentar matar a própria mãe, segundo informações apuradas pelo jornalista Campos Filho da cidade de Marília.

O crime de tentativa de homicídio aconteceu na noite da quinta-feira (12). Policiais civis de Oriente e Pompeia, sob comando do delegado Cláudio Anunciato, apuraram, através de imagens de câmeras de vigilância das imediações da moradia da vítima, onde aconteceu o crime, que pessoas terceiras não entraram e nem saíram do local. Na residência dos fundos, onde mora a filha de 45 anos, os policiais localizaram facas com vestígios de sangue.

Ainda segundo informações apuradas pelo jornalista mariliense, confrontada com as provas a filha confessou a prática do crime e revelou que no dia anterior havia subtraído o cartão bancário da mãe e sacado dinheiro de sua aposentadoria. A idosa, ao descobrir que não tinha saldo na conta, indagou a filha que tinha acesso ao imóvel. A acusada alegou que ao ser confrontada, teve uma crise psicológica e agrediu a mãe com golpes de faca, além de quebrar um vaso de planta em sua cabeça.

Consta ainda que, após os fatos apurados, o delegado representou pela prisão preventiva da acusada, que foi decretada pela Justiça, e a mulher foi presa conduzida para Penitenciária Feminina de Pirajui. Até a tarde de ontem (13), a vítima permanecia na UTI do Hospital de Clínicas de Marília.