Fechar
Região

Polícia encontra corpo de universitária que estava desaparecida em Bariri

25 de Setembro de 2019

19h48

Fonte: Por G1 Bauru e Marília

A universitária Mariana Bazza, de 19 anos, que desapareceu após sair de uma academia, em Bariri (SP), e receber ajuda de um desconhecido para trocar o pneu do carro, mandou uma foto do suspeito para o namorado e familiares antes de ser morta.

Segundo as investigações, a foto foi enviada em um dos últimos contatos da vítima com o namorado, quando ela contou que o pneu tinha furado e o rapaz estava ajudando.

A imagem ajudou a polícia a identificar o suspeito de 37 anos que foi preso horas depois, na noite de terça-feira (24), em Itápolis.

De acordo com a polícia, o homem indicou onde havia deixado o corpo da jovem. Ele negou ter matado a universitária e afirmou que houve a participação de uma segunda pessoa no crime. No entanto, a polícia considera essa versão fantasiosa.

Os policiais foram até o local e encontraram a vítima morta na manhã desta quarta-feira (25) em área de canavial, na zona rural de Ibitinga, próximo de uma rodovia. O corpo foi achado de bruços com as mãos amarradas para trás e um tecido no pescoço.

Aparentemente não havia sinais de crime sexual, mas segundo a polícia, somente a perícia vai apontar o que aconteceu, inclusive a causa da morte. A perícia esteve no local e o corpo foi encaminhado para o IML de Araraquara.

Além da foto, imagens de câmeras de segurança também auxiliaram a polícia a chegar no criminoso.

No vídeo, é possível ver o momento em que suspeito aborda Mariana na saída da academia e oferece ajuda para trocar o pneu. Ele a convence levar o carro até uma chácara que fica em frente (clique para ver o video).

De acordo com informações do responsável pela chácara, o suspeito havia sido contratado para pintar o muro da propriedade e fazer outros serviços de manutenção no local.

Outro vídeo também mostra o carro saindo da chácara por volta das 9h30. Segundo o delegado, o suspeito que está dirigindo o veículo nesse momento.

O carro de Mariana foi encontrado em Itápolis, cidade que fica cerca de 60 km de Bariri. No veículo, a polícia encontrou uma faca debaixo do banco, mas não havia marcas de sangue aparente.

"Nós pedimos a quebra do sigilo telefônico dele e descobrimos que ele estava em Itápolis na casa de familiares. Quando a equipe chegou ao local, ele fugiu. Nós fizemos as buscas na região e o encontramos deitado no telhado de uma casa nas redondezas", explica o delegado.

Mariana cursava fisioterapia em uma universidade particular de Bauru e viajava toda noite para estudar.

A família e amigos chegaram a realizar buscas nesta quarta-feira (25) para tentar encontrá-la e na madrugada foi realizada uma missa, onde eles rezaram pedindo o encontro da jovem.

A polícia e o Corpo de Bombeiros também fizeram buscas na chácara onde a jovem tinha sido vista pela última vez, que foram encerradas assim que o corpo foi localizado em Ibitinga.