Fechar
Região

Penitenciária de Osvaldo Cruz não registra fuga de presos

17 de Março de 2020

09h54

Fonte: Portal Metrópole de Notícias / Acally Toledo - com informações do Setor de Comunicação SAP

Na manhã desta terça-feira (17), circularam informações sobre supostas rebeliões e fugas na Penitenciária de Osvaldo Cruz. A reportagem do Portal Metrópole de Notícias entrou em contato com a SAP (Secretaria de Administração Penitenciária), além de fontes da Penitenciária que informaram que não houve rebelião e nem fuga em Osvaldo Cruz.

Segundo a SAP, o Grupo de Intervenção Rápida (GIR) controlou a situação nos presídios afetados e 444 presos já foram recapturados pela Polícia Militar. Os Centros de Progressão Penitenciária da região, inclusive o de Pacaembu, estão sendo monitorados.

A Secretaria da Administração Penitenciária informa que a situação foi controlada nos Centros de Progressão Penitenciária de Mongaguá, Tremembé e Porto Feliz, além da ala de semiaberto da Penitenciária II de Mirandópolis, onde houve evasão de presos e ato de insubordinação devido à suspensão da saída temporária, que ocorreria nesta terça-feira (17). 

Todas as unidades abrigam apenas presos em regime semiaberto, que é o preso que tem a possibilidade de sair para trabalhar ou estudar durante o dia e retornar, e que por lei tem direito a cinco saídas temporárias por ano. 

O Grupo de Intervenção Rápida controlou a situação nos presídios de forma imediata. Até às 8h15 desta terça-feira (17), 444 presos foram recapturados pela Polícia Militar com apoio de agentes de segurança penitenciária. A SAP realiza a contagem para determinar o número exato de fugitivos.

Saída temporária suspensa

A medida foi necessária, pois o benefício contemplaria mais de 34 mil sentenciados do regime semiaberto que, retornando ao cárcere, teriam elevado potencial para instalar e propagar o coronavírus em uma população vulnerável, gerando riscos à saúde de servidores e de custodiados.