Fechar
Região

Polícia Ambiental flagra homens com armas de fogo e munições em área rural de Parapuã

30 de Junho de 2020

08h43

Redação Bastos Já

A Polícia Ambiental de Tupã realizou um flagrante de porte irregular de arma de fogo durante denúncia de caça de animal silvestre em uma área de mata nativa, no município de Parapuã, no último domingo, dia 28. O caso foi registrado no Bairro Seção Bonfim, pelos policiais militares ambientais cabo Piazentin e cabo Rodrigueiro. Duas pessoas foram autuadas em flagrante por não possuírem documentação das armas que portavam, más pagaram fiança e foram liberadas.

Segundo informações, a equipe recebeu denúncia de caça no município de Parapuã e durante patrulhamento localizou um veículo Saveiro, que tinha em sua carroceria uma gaiola para transporte de cães. O veículo estava estacionado próximo a uma reserva nativa. Os policiais se deslocaram e abordaram quatro pessoas que estavam praticando a caça, sendo que delas estavam portando armas de fogo, sendo uma espingarda calibre 12, municiada com sete cartuchos, um revólver calibre 38, com 6 cartuchos e um rifle .22, municiado com 10 cartuchos.

Ainda segundo a Polícia Ambiental, foram localizadas 20 munições calibre 38 intactas e três deflagradas, todas do calibre, além de diversos petrechos de caça. Um dos homens apresentou documentação de uma das armas (calibre 12). Os outros dois receberam voz de prisão por não possuírem documentação das armas e foram conduzidos a Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Tupã, onde o delegado de Polícia ratificou o flagrante e arbitrou fiança no valor de R$ 1.045,00 para cada autuado, valores que foram pagos e os homens liberados.

Consta ainda que no momento da abordagem não haviam abatido nenhum animal silvestre. Foram elaborados quatro autos de infração ambiental com penalidade de advertência, "por caçar".