Fechar
Esportes

Corinthians e Palmeiras ficam no zero em jogo de ida da final do Paulistão

06 de Agosto de 2020

06h00

Fonte:https://globoesporte.globo.com

A grande final do Campeonato Paulista de 2020 começou sem gols. Em um jogo truncado e de poucas chances na noite desta quarta-feira, Corinthians e Palmeiras ficaram no 0 a 0 em Itaquera e deixaram a decisão para sábado, na arena do Verdão. Foram apenas 14 finalizações (8 x 6 para o Palmeiras), mas 36 faltas cometidas e algumas discussões entre os rivais. Apesar da tensão natural de um clássico que vale título, Timão e Verdão poderiam ter mostrado mais em campo. Expectativa aumenta para os 90 minutos finais.

O título do Paulistão será decidido no próximo sábado, às 16h30 (de Brasília), na arena do Palmeiras. Com o resultado desta quarta, um novo empate leva a decisão para os pênaltis. Um vencedor no tempo normal, claro, será o campeão.

Central do Apito

Num jogo que teve até substituição de VAR por alguns minutos, o lance mais polêmico foi no segundo tempo, quando Jô entrou com a sola do pé numa dividida com Gustavo Gómez e levou cartão amarelo do árbitro Raphael Claus – os palmeirenses, lembrando a expulsão de Juninho, do Mirassol, dias antes contra o próprio Corinthians, pediram cartão vermelho. O VAR não foi acionado. O comentarista Sálvio Spinola, da Globo, concordou com a decisão de Claus.

Primeiro tempo

Depois de um início cauteloso, com o nervosismo típico de uma final com clássico, foi o Corinthians que tomou as rédeas do jogo, ficando mais tempo com a bola (63% da posse), tendo paciência nas jogadas e achando espaços na defesa do Palmeiras. As duas melhores chances foram do Timão, numa finalização de Ramiro após lindo lançamento de Luan, e num chute de Mateus Vital dentro da área que exigiu grande defesa de Weverton. Sem o artilheiro Willian, que começou no banco, o Verdão apostou em escapadas de Rony e Zé Rafael, que não aconteceram. Perigo a Cássio, mesmo, só nas bolas paradas com os garotos Gabriel Menino e Patrick de Paula e em um chute de Ramires nos acréscimos. Um grito de Vanderlei Luxemburgo resumiu os primeiros 45 minutos do Palmeiras: "Vamos botar o pé firme, c...".

Segundo tempo

O Palmeiras lançou Bruno Henrique e Willian, adiantou sua marcação e passou a dominar o rival, mas sem criar chances tão efetivas de gol – Cássio teve mais trabalho em uma falta cobrada por Bruno Henrique, que ele afastou de soco. O Corinthians respondeu com Cantillo e Araos nas vagas de Éderson e Luan, que estavam abaixo da média. Apesar da melhora no meio de campo, a equipe de Tiago Nunes seguiu sem incomodar o gol de Weverton. No fim, o 0 a 0 refletiu o jogo truncado, de poucas chances, que a Arena Corinthians recebeu nesta quarta.

Teve treta...

Em dois minutos no fim do primeiro tempo, o gandula se estranhou com Marcos Rocha em uma reposição de bola, o lateral do Palmeiras teve de ouvir gentilezas dos reservas do Corinthians, o árbitro Raphael Claus tentou esfriar o clima, e logo depois teve de separar na marra Rony e Mateus Vital, que se enrolaram num lance, iniciaram uma confusão geral e acabaram advertidos com cartão amarelo.

...mas também teve amizade!

Pouco depois de toda essa confusão, Jô e Vanderlei Luxemburgo foram flagrados conversando, brincando e sorrindo. Cássio também deu um abraço no técnico.