Fechar
Região

‘A gente acredita que está imune’, diz morador de Tupã com suspeita de reinfecção por Covid

27 de Outubro de 2020

15h55

Fonte: Por G1 Bauru e Marília

O jovem de 26 anos que foi diagnosticado pela equipe de Saúde da Prefeitura de Tupã (SP) com Covid-19 pela segunda vez depois de cinco meses afirmou que acreditava estar imune à doença. O possível caso de reinfecção está sendo investigado pela prefeitura.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o rapaz testou positivo em maio, em um teste PCR, e foi diagnosticado novamente com coronavírus na última quinta-feira (22), depois de novo exame.

Margaret Harris, porta-voz da Organização Mundial de Saúde (OMS), afirmou, em agosto, que os casos de reinfecção pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) não parecem ser comuns. O primeiro caso no mundo foi confirmado no dia 24 de agosto, em Hong Kong.

"É um caso documentado em mais de 23 milhões", afirmou a porta-voz sobre o caso em Hong Kong. "E provavelmente veremos mais casos, mas parece não ser um evento regular. [Ou] teríamos visto muito mais casos", disse.

Durante entrevista coletiva na semana passada, o secretário municipal de Saúde de Tupã, Miguel Ângelo De Marchi, admitiu que casos de reinfecção são raros, "até em termos mundiais", mas disse acreditar ser possível que tenha acontecido com o paciente da cidade.

"Em maio, ele [paciente] fez o teste PCR em tempo real, e deu altíssimo positivo, com todos os sinais de síndrome gripal. Ele recuperou-se e nos últimos cinco dias começou a ter sintomas clássicos de Covid, como perda de olfato e paladar, congestão nasal, cansaço. Foi feito um antígeno, que foi altíssimo, e o PCR veio positivo", explicou o secretário.

O jovem, que não quis se identificar, trabalha como técnico de enfermagem na área de saúde do município e contou à TV TEM que teve febre e dor de garganta em maio. Por isso, foi afastado do serviço e encaminhado ao posto de saúde, onde foi constatado o quadro de Covid.

Segundo o rapaz, ele chegou a repetir o teste quando acabou o período do isolamento para ver se ainda estava com coronavírus.

“Duas ou três semanas depois, eu fiz o exame de sangue que constatou o IGM zerado e o IGG, que era a imunidade, estava ativo. Então, constava que eu não tinha mais o quadro de Covid”, disse o rapaz sobre os exames que fez em maio.

No entanto, em outubro, o companheiro do jovem foi diagnosticado com Covid e, por pensar que estava imune à doença, ficou em isolamento junto com o rapaz durante suas férias.

“Eu voltei de férias na terça-feira passada e, por eu já ter tido Covid, eu não usei máscara em casa. Então eu fiz isolamento em casa durante as férias e ele teve o quadro de Covid”, contou o jovem.

No dia 15 deste mês, o rapaz contou que começou a ter sintomas de resfriado novamente e, no dia 18, sentiu uma diminuição do olfato e do paladar. Por causa disso, o jovem procurou o posto de saúde e repetiu o teste. O resultado positivo do exame o surpreendeu.

“Pra mim foi um choque porque a gente acredita que quando pega uma vez a gente está imune, então a gente fica meio preocupado”, admitiu o jovem.

A Prefeitura de Tupã contabiliza, até a manhã desta terça-feira (27), 1.067 casos confirmados da doença, com 39 mortes.

Investigação

A prefeitura de Tupã fez uma entrevista coletiva na sexta-feira (23) para o explicar o caso. O secretário de Saúde, Ângelo De Marchi, ressaltou que, mesmo diante dos resultados positivos dos testes, a confirmação de um eventual caso de reinfecção vai passar por alguns outros estudos sobre a imunidade do paciente.

Segundo Edi Iacida, diretor do Laboratório Municipal de Análises Clínicas, entre esses novos testes que serão feitos sobre o caso está o sequenciamento genético para confirmar se o vírus identificado no paciente é o mesmo da primeira infecção ou se foi realmente um caso reinfecção.

Consultada, a Secretaria Estadual de Saúde informou ao G1 que ainda não possui um protocolo de notificação para casos de reinfecção por Covid-19.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que "tem prestado apoio às equipes de vigilância das secretarias estaduais e municipais de saúde envolvidas na investigação de supostos casos de reinfecção por Covid-19 e informa que, até o momento, não há casos confirmados no Brasil".

O Ministério da Saúde diz ainda que os supostos casos de reinfecção estão sendo acompanhados pela pasta, que "conta com o apoio de especialistas dos Laboratórios de Referência Nacional (Fiocruz, Instituto Adolfo Lutz e Instituto Evandro Chagas) na elucidação desses casos".

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) os casos confirmados de reinfecção são raros, só existindo cinco no mundo comprovados por estudos - nos Estados Unidos, Bélgica, Holanda, Hong Kong e Equador.

No Brasil, um estudo da USP sobre um possível caso de reinfecção foi divulgado em revista científica em setembro.