Fechar
Região

Projeto zona azul de Tupã poderá ser retomado em 2021, segundo Jornal Diário

21 de Novembro de 2020

08h34

Fonte: Jornal Diário de Tupã

Há cerca de oito meses sem prestar atendimento aos motoristas de Tupã e região por meio do projeto zona azul, a Legião Mirim ainda não definiu o futuro desses trabalhos.

O contrato que a entidade possui com a Prefeitura de Tupã, para a prestação do serviço de venda de cartelas de estacionamento rotativo, vence  no dia 31 de dezembro deste ano, mas foi suspenso por conta da pandemia do coronavírus.

Para que os trabalhos sejam retomados, a partir do ano que vem a Legião Mirim deverá participar de uma nova licitação. Mas isso ainda não é certo. “Ainda não tomamos essa decisão”, disse o presidente da Legião Mirim de Tupã, Diego Saia. Isso vai depender de uma série de fatores.

Falta de vaga

O problema é que muitos motoristas já sentem os impactos da falta do serviço na região central da cidade. Conseguir uma vaga, dependendo do horário, pode ser uma questão de muita sorte.

Segundo dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), o município de Tupã tinha até o mês de agosto 56.859 veículos. Esse número, por exemplo, é maior do que a quantidade de eleitores do município, que segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) está em 50.967.

Vale lembrar que a maior demanda de consumidores se concentra principalmente na Avenida Tamoios e em suas ruas paralelas, o que sobrecarrega o sistema de estacionamento na principal região comercial da cidade. Com a chegada das festividades de fim de ano, a situação deverá ficar ainda pior. Muitos trabalhadores irão receber o 13º salário e, com isso, aumentar a movimentação de veículos nas ruas. E sem o trabalho da zona azul, os motoristas terão ainda mais dificuldades para encontrar uma vaga de estacionamento.

Qualificação profissional

Apesar da suspensão desses atendimentos, a Legião Mirim explicou que continuará mantendo sua função social com foco na aprendizagem. A entidade está funcionando de acordo com a Lei nº 10.097/2000, que autoriza empresas de médio e grande porte a contratar jovens com idade entre 14 e 24 anos como aprendizes.  O contrato de trabalho pode durar até dois anos e, durante esse período o jovem é capacitado na Legião Mirim e na empresa, combinando formação teórica e prática.

Cabe ressaltar que o programa possibilita aos jovens a oportunidade de inclusão social com o primeiro emprego, e de desenvolver competências para o mundo do trabalho, enquanto os empresários têm a oportunidade de contribuir para a formação dos futuros profissionais, difundindo os valores e a cultura de sua empresa.

Apesar da pandemia, a Legião Mirim explicou que dá continuidade a esse trabalho atendendo os jovens com interesse de ingressar no mercado de trabalho, e as empresas que precisam cumprir cotas de aprendizagem, ou mesmo aquelas que querem dar oportunidade para um jovem começar sua carreira profissional.

Vantagens

A lei dá algumas vantagens fiscais para a empresa que participa do programa, como FGTS reduzido, PIS e INSS patronal. Vale lembrar que a empresa pode contratar o jovem aprendiz de forma direta e encaminhá-lo para fazer o curso na entidade. Mas uma outra alternativa também é possível para contratação do jovem aprendiz. A entidade pode fazer a admissão direta, terceirizando o jovem para a empresa.  Dessa forma, toda a parte de admissão, contrato, folha de pagamento e rescisões são feitos pela Legião Mirim. A responsabilidade da empresa é somente pagar o boleto com as despesas, que é enviado uma vez por mês, com valores previamente combinados.

A Legião Mirim possui diversos cursos autorizados pelo governo federal, como de supermercados, secretariado e administração, promotor de vendas, alimentador de produção e farmácia. Todo o trabalho dos jovens e os cursos são acompanhados por psicóloga, assistente social e coordenadora, para dar todo apoio e orientação aos jovens e empresas parceiras.

Outras informações podem ser obtidas na sede da Legião Mirim, localizada na Praça da Bandeira, 639, ou pelo telefone (14) 3496-2801. A Legião Mirim atende de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas.