Fechar
Esportes

Palmeiras suporta pressão, vence o Bragantino e segue perto do G-4

28 de Dezembro de 2020

00h37

Fonte: globoesporte.globo.com

Que sufoco!
Com oito mudanças e em meio às semifinais da Copa do Brasil, o Palmeiras conquistou neste domingo uma vitória importante para continuar entre os primeiros colocados do Brasileirão. O Verdão não jogou bem, foi pressionado em boa parte do jogo, mas venceu o Red Bull Bragantino por 1 a 0, no Allianz Parque, e permanece rondando o G-4. Luiz Adriano marcou o único gol da partida. O Massa Bruta continua ameaçado pelo rebaixamento.

Verdão bem na tabela
A vitória faz o Palmeiras chegar aos 44 pontos. Se brigar pelo título parece improvável (são 12 pontos atrás do líder São Paulo), o Verdão aparece bem posicionado para assegurar uma vaga na Libertadores de 2021. Agora, o time se concentra nos mata-matas. Quarta, decide contra o América-MG, às 21h30, em Belo Horizonte, quem avança à final da Copa do Brasil. No dia 5 de janeiro, enfrenta o River, no mesmo horário, na Argentina, pelas semifinais da Libertadores.

Bragantino oscila
Depois de conseguir reagir e deixar os últimos lugares, o Bragantino perde a segunda consecutiva e permanece com 31 pontos. São apenas três acima do Vasco, primeiro na zona do rebaixamento. O time volta a jogar no dia 6 de janeiro, contra o São Paulo, às 21h30, em Bragança Paulista.

Primeiro tempo
O Red Bull Bragantino começou melhor o jogo, teve mais posse de bola e tentou ir para cima diante de um Palmeiras recuado em seu campo à espera dos contra-ataques. Ryller, aos 13, perdeu boa chance ao aparecer livre na área e desviar para fora. Com oito mudanças em relação ao último jogo, o Verdão sofreu no ataque, mas ainda assim chegou ao gol aos 27. Luiz Adriano aproveitou cruzamento de Gabriel Menino, cabeceou, e Cleiton aceitou. A arbitragem chegou a anular por impedimento, mas o lance foi validado pelo VAR. Aos 46, Breno Lopes ainda carimbou o travessão.

Segundo tempo
O Palmeiras voltou do intervalo repetindo a estratégia de marcar em seu campo de defesa e permitiu que o Bragantino fosse para cima. As entradas de Ytalo e Claudinho melhoraram o setor ofensivo do Massa Bruta. Aderlan, aos nove, assustou em chute que passou perto após desvio na marcação. Aos 15, Abel Ferreira colocou Willian e Raphael Veiga nas vagas de Luiz Adriano e Lucas Lima. Mas de nada adiantou. Logo em seguida, aos 18, o Bragantino quase empatou em bola de Ytalo que bateu na trave. Cuello, aos 24, parou em ótima defesa de Weverton. Ytalo em seguida carimbou o travessão. O sufoco continuou até o fim. O Braga foi para cima, criou mais chances, mas não conseguiu o empate. Vitória suada do Verdão!

Preocupação
O atacante Gabriel Veron foi substituído aos 16 minutos do segundo tempo por um problema muscular na parte posterior da coxa direita. Segundo o repórter Caio Maciel, do Premiere, o jogador chorou no banco de reservas. O jogador passa a preocupar a comissão técnica para o jogo contra o América-MG, na quarta-feira.