Fechar
Esportes

Com retornos e saídas, Corinthians terá mudanças na defesa em 2021

19 de Fevereiro de 2021

12h09

Fonte: Por Bruno Cassucci e Marcelo Braga - globoesporte.globo.com

Num passado não tão distante, a defesa do Corinthians foi o pilar da equipe em momentos de glória. Porém, na temporada atual tem deixado a desejar, com média de mais de um gol sofrido por partida. Em 58 jogos, o Timão foi vazado 63 vezes.

O desempenho não agrada, mas nem por isso o setor deve passar por mudanças radicais. A atual base titular deve ser mantida na temporada que está prestes a começar. Porém, o Corinthians se prepara para contar com retornos e partidas na defesa.

Um dos que devem deixar o clube é o zagueiro Marllon. Ele já recebeu consultas de Atlético-GO, Cuiabá e Juventude, interessados em tê-lo por empréstimo.

Em outubro do ano passado, o zagueiro estava emprestado ao Cruzeiro e negociava com a Ponte Preta quando o Corinthians solicitou o seu retorno às pressas. Danilo Avelar havia sofrido uma grave lesão, e Bruno Méndez era o único reserva à disposição.

Marllon aproveitou uma brecha dada pelo concorrente uruguaio, que foi expulso contra o Athletico-PR, e engatou oito jogos como titular, sequência que nunca havia tido pelo Timão.

Porém, em novembro, o Corinthians contratou Jemerson, que estava no Monaco, da França, e paralelamente Bruno Méndez reconquistou espaço. Marllon atuou por 12 minutos ao longo dos últimos dez jogos.

Agora, a diretoria alvinegra avalia uma nova liberação do defensor, que foi contratado em 2018, mas tem apenas 32 jogos pelo clube.

A eventual saída de Marllon abrirá espaço para João Victor, zagueiro de 22 anos que voltará de empréstimo ao Atlético-GO, clube no qual trabalhou com Vagner Mancini antes de o treinador assumir o Corinthians. O atleta foi comunicado que é aguardado no Timão na próxima semana, após o término do Brasileirão.

Outro jogador que deve voltar na temporada que está prestes a começar é Danilo Avelar – neste caso, o retorno é do departamento médico. O zagueiro se recupera bem de uma cirurgia no joelho direito e deve ficar à disposição entre maio e junho, após o Paulistão.

Ainda entre os reservas, dois defensores podem deixar o clube: o goleiro Walter e o lateral-direito Michel Macedo.

Aos 33 anos, Walter negocia com o Cuiabá, que garantiu acesso à Série A, e o Corinthians não deve dificultar a sua saída. Isso aliviará a folha salarial do clube e abrirá espaço para jovens jogadores.

O mesmo se aplica ao caso do lateral-direito, de 31 anos. Com sondagens de outras equipes, Michel Macedo tem contrato até o fim do ano e salário considerado alto para um atleta pouco utilizado. Na atual temporada, ele disputou nove jogos, incluindo o clássico da última quarta-feira contra o Santos.

O jovem Igor Formiga, do time sub-23 do Corinthians, é bem avaliado como um potencial reserva de Fagner.

A principal indefinição no setor é referente ao zagueiro Jemerson. Ao contratá-lo, no fim do ano passado, o Timão pagou R$ 4,5 milhões ao Monaco e acertou um vínculo curto com o jogador, até o fim de junho. Para ficar com o atleta a partir do segundo semestre, o clube terá de pagar um salário mais alto, além de luvas pela assinatura do contrato. Como a ordem no Corinthians é para reduzir despesas, a permanência do defensor não é garantida.

O elenco ainda conta com o zagueiro canhoto Raul Gustavo, de 21 anos, que vem agradando nos treinos e pode ganhar mais chances.

Já na lateral esquerda, Fábio Santos e Lucas Piton vêm agradando, e o Timão não planeja mudanças por ora.