Fechar
Iacri

Polícia Civil de lacri esclarece furto de motor e recupera celulares perdidos

26 de Fevereiro de 2021

15h13

Redação Bastos Já - com informações cedidas por João Mário Trentini

A Polícia Civil de Iacri, sob comando do Welington Ubiratã de Lima, esclareceu um crime de furto de motor de betoneira e recuperou dois celulares que haviam sido perdidos no mês passado. Um indivíduo de 30 anos, morador em Rinópolis, foi identificado como sendo o acusado da autoria do furto ocorrido no Jardim Vila Real e os celulares foram localizados com um adolescente que havia encontrado os aparelhos. Os casos foram solucionados pelo Setor de Investigações Gerais (SIG) da Delegacia de Polícia Civil de Iacri.

A Polícia Civil de Iacri revelou que o furto do motor de betoneira ocorreu no mês passado no Bairro Vila Real e foi solucionado após várias investigações. “O acusado do furto confessou a autoria do crime e alegou que havia vendido o motor por R$ 300,00, não informando a identidade e endereço do comprador. O autor, que é investigado pela prática de mais 12 furtos de motores ocorridos na região, foi indiciado e responderá pelo crime de furto que prevê pena de 1 a 4 anos de reclusão e multa", ressaltou o delegado Welington de Lima.

Celulares recuperado

Através do Setor de Inteligência, a Polícia Civil de Iacri conseguiu recuperar dois celulares que haviam sido perdidos. “O primeiro extraviado no ano de 2019 foi localizado com uma pessoa de 24 anos, dias depois na Rua Cuiabá em lacri. O segundo extraviado no mês passado foi localizado por um adolescente de 13 anos. Os pais do adolescente sabendo que o aparelho não lhe pertencia, não orientaram o filho a procurar o dono ou a Delegacia de Polícia mais próxima. O menor sabia que o aparelho era de seu amigo, mas não quis devolvê-lo, pois estava sem celular” revelou o delegado.

Welington Ubiratã de Lima, titular da Delegacia de Poícia Civil de Iacri, disse ainda que “ambos os aparelhos foram restituídos aos seus legítimos proprietários. O maior responderá pelo crime de apropriação de coisa achada e o adolescente por ato infracional análogo ao mesmo delito”, explicou o delegado iacriense.