Fechar
Região

Polícia Ambiental de Tupã aplica multa de R$ 1,5 mil por caça de animal silvestre

21 de Março de 2021

12h33

Redação Bastos Já

Um trio, que estavam em um grupo de cinco pessoas, foi autuado pela Polícia Ambiental de Tupã acusado de caçar sem autorização de animal silvestre em uma fazenda, nesse sábado, dia 20. Ainda segundo informações dos policiais ambientais de Tupã, cabo Padovesi, soldado Torres, cabo Piazentin e soldado Vesu, quatro indivíduos conseguiram fugir, porém, um foi detido e outros dois identificados e foram elaborados autos de infração que somaram R$ 1.500,00 e registrado boletim de ocorrência de natureza “caçar animal silvestre sem autorização”.

Durante operação Toque de Recolher, as equipes receberam denúncia que cinco indivíduos iriam realizar a caça de capivara na represa de uma fazenda no município. Os policiais foram para o chegarem, onde adentraram em uma plantação de mandioca e percorreram as margens da área de preservação permanente e avistaram cinco indivíduos. As equipes permaneceram monitorando, devido local que se encontravam ser de difícil acesso, e notaram que os caçadores soltavam os cães na Área de Preservação Ambiental (APP) e ficavam aguardavam as capivaras passarem na entrada do córrego, que deságua na represa.

A Polícia Ambiental informou ainda que, aparentemente, os caçadores obtiveram informação externa e saíram todos em desabalada carreira para locais diferentes. Foram realizados patrulhamentos e a equipe abordou um dos indivíduos que, segundo os policiais ambientais, confessou estar caçando capivara com os amigos. Outros dois indivíduos que fugiram foram identificados e, administrativamente, foram elaborados três autos de infração ambiental na modalidade multa simples, totalizando R$ 1.500,00, com base no artigo 25 da Resolução SIMA N° 05/2021.