Fechar
Esportes

Seis pontos em 48 horas: São Paulo aproveita gol contra e vence Bragantino

13 de Abril de 2021

01h32

Fonte: globoesporte.globo.com

Maratona com seis pontos
O técnico Hernán Crespo aprendeu mais uma expressão em português nesta segunda-feira. Quando Léo Ortiz desviou o rebote do goleiro Cleiton para as próprias redes, o argentino descobriu que um gol contra (autogol, em espanhol) daria a vitória por 1 a 0 ao São Paulo sobre o Red Bull Bragantino, na noite desta segunda-feira, no Morumbi, em jogo adiantado da sétima rodada do Campeonato Paulista. Mesmo apenas dois dias depois da goleada sobre o São Caetano, no sábado, Crespo manteve quase toda a formação titular e contou com o valioso retorno do atacante Luciano para vencer mais uma no estadual. Contra um rival de Série A, o Tricolor não empilhou gols, mas conseguiu o resultado e somou seis pontos em apenas 48 horas.

Como fica?
A vitória leva o São Paulo aos 13 pontos, na liderança absoluta do Grupo B. O Bragantino também é líder de seu grupo, o C, com 11 pontos – o Palmeiras tem dois jogos a menos e pode ultrapassar.

Vem mais maratona!
O São Paulo mal terá tempo para descansar (mais uma vez). Ainda nesta semana, enfrenta o Guarani na próxima quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Morumbi, e depois o Palmeiras na sexta, às 22h, no Allianz Parque – dois jogos antecipados do Paulistão. O Tricolor ainda pode voltar a campo no fim de semana antes de estrear na Libertadores, terça-feira que vem, contra o Sporting Cristal, do Peru. Já o Bragantino joga na quinta-feira, contra a Inter de Limeira, fora de casa, às 20h – duelo também antecipado.

Primeiro tempo
O São Paulo ficou bastante com a posse de bola, mas pecou com a falta de criatividade durante os primeiros 45 minutos. Mais adiantado, Daniel Alves sofreu com a forte marcação de Raul e teve atuação discreta. O time de Crespo, por outro lado, conseguiu conter Claudinho com a entrada de Luan entre os titulares. A melhor chance são-paulina veio na bola parada com Léo; Tiago Volpi fez boa defesa em chute de Claudinho.

Segundo tempo
O São Paulo chegou ao gol logo no início, com Pablo, em lance anulado ainda em campo por impedimento (posteriormente confirmado pelo VAR). Depois disso, porém, o Bragantino valorizou a posse de bola e tentou construir jogadas pelo chão – na melhor delas, Ytalo chutou de longe e levou perigo. A entrada de Luciano ajudou o São Paulo a fluir melhor no ataque. Dos pés dele saiu o passe para Reinaldo, que cruzou, viu Cleiton espalmar e a bola desviar em Léo Ortiz antes de entrar. Crespo lançou Eder e Galeano nos minutos finais, mas o São Paulo se limitou a administrar a posse e garantir o resultado. No último lance do jogo, Luciano se machucou e preocupou o Tricolor.

Central do Apito
Pablo teve um gol anulado no início do segundo tempo após passe de Luciano, que estava impedido quando recebeu o passe – a marcação de campo já havia sido de impedimento. Depois de uma certa demora do VAR, a anulação foi confirmada. De acordo com Sálvio Spinola, comentarista da Globo, a marcação foi correta: “São dois lances, o do Luciano e o do Pablo. Possivelmente foi checado em um segundo lance, que é na hora do Pablo. São duas situações: a hora da cavadinha, a posição do Luciano, e depois, no passe. Nesse momento, para mim, o Pablo já está atrás da linha da bola. Mas são duas checagens do VAR. Por isso essa demora”.