Fechar
Esportes

Sem inspiração, Corinthians não sai do zero com o River Plate-PAR em estreia

23 de Abril de 2021

00h49

Fonte: globoesporte.globo.com

Estreia sem sal
O Corinthians mostrou pouca inspiração, mais uma vez, e não saiu do empate por 0 a 0 com o River Plate-PAR, na noite desta quinta-feira, no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, pela primeira rodada do Grupo E da Copa Sul-Americana. Mesmo dominando as ações durante boa parte do duelo, o Timão repetiu problemas que mostrou inclusive durante a sequência invicta recente – falta de criatividade, muitos erros no ataque e falhas na defesa que quase custaram caro contra o lanterna do Campeonato Paraguaio. O Corinthians levou uma bola no travessão no segundo tempo, de Sosa, e teve sua melhor chance com Luan, numa das poucas trocas de passes estabelecidas pelo ataque. Uma estreia sem sal e que já preocupa: o Peñarol goleou no outro jogo do grupo, e só o líder se classifica à próxima fase.

Como fica?
River Plate e Corinthians somam um ponto cada no Grupo E. Já o Peñarol, que goleou o peruano Sport Huancayo também nesta quinta, larga na frente e fica com três pontos. Os uruguaios são os próximos rivais do Timão no torneio, quinta-feira que vem, em Itaquera.

Primeiro tempo
O Corinthians teve mais de 75% de posse de bola, mas faltaram ousadia e efetividade. Sem ousadia, o Timão foi lento nas ações desde a saída de bola até a chegada ao ataque, quase sempre usando os volantes Camacho e Xavier para iniciar as jogadas. Sem efetividade, perdeu oportunidades no melhor duelo que se apresentou ao time: Léo Natel contra Montiel, pelo lado direito do ataque. O camisa 18 do Corinthians, em noite pouco inspirada, errou decisões, chutou quando devia passar e tentou passar para Jô quando estava em condições de finalizar. O River, mesmo inferior tecnicamente, atirou-se um pouco mais na reta final, aproveitou erros da defesa corintiana – principalmente de Bruno Méndez – e criou duas boas chances. Primeiro, Quiñonez recebeu sozinho na intermediária e bateu à direita de Cássio. Depois, Pérez aproveitou erro de Bruno Méndez e, no susto, finalizou travado dentro da área.

Segundo tempo
A falta de inspiração continuou, retratada principalmente pela insistência de Vagner Mancini em Léo Natel e Jô. Cantillo substituiu Xavier no intervalo, mas sem mudança significativa na saída de bola e qualidade do passe. Luan buscou mais o jogo e até criou algumas chances – a melhor delas em tabela com Fagner, já na reta final, que passou à direita do goleiro Azcona. A entrada de Gustavo Mosquito foi fundamental para aumentar a velocidade da equipe, mas, praticamente sozinho, pouco pôde fazer para superar a fechada defesa do River. O maior susto foi da equipe paraguaia, com Sosa, que acertou o travessão de Cássio em chute de longe. Com as entradas dos garotos Vitinho e Cauê, o Timão foi mais incisivo no fim e quase marcou: Azcona fez boa defesa em chute de Vitinho. Nada, porém, tirou o zero do placar.

O que vem por aí?
O Corinthians volta a campo no próximo domingo para um clássico contra o Santos, às 20h (de Brasília), na Vila Belmiro, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. O próximo jogo da Sul-Americana é quinta-feira que vem, contra o Peñarol, às 19h15, na Neo Química Arena.