Fechar
Esportes

São Paulo sai na frente, mas Racing empata e leva vantagem para a Argentina

13 de Julho de 2021

23h51

Fonte: https://ge.globo.com

Tudo igual no Morumbi
O São Paulo desperdiçou a chance de sair em vantagem nas oitavas de final da Copa Libertadores e ficou no empate por 1 a 1 com o Racing, nesta terça-feira, no Morumbi, pelo jogo de ida do confronto. O Tricolor, com muitas mudanças na escalação e sem Eder desde a metade do primeiro tempo, abriu o placar com Vitor Bueno e criou chances seguidas durante alguns minutos. Sem fazer mais um, acabou levando: Copetti empatou no último lance do primeiro tempo. O Racing ainda levou perigo no segundo tempo, mas o empate satisfez mais os argentinos do que os brasileiros. Isso porque em Avellaneda, na semana que vem, um empate sem gols classifica o rival do Tricolor às quartas da Libertadores.

Como fica?
São Paulo e Racing voltam a se enfrentar na próxima terça-feira, às 21h30 (de Brasília), em Avellaneda. O Tricolor precisa vencer por qualquer placar ou empatar por um placar acima de 2 a 2 para avançar no tempo normal. Novo 1 a 1 leva a decisão para os pênaltis, enquanto empate sem gols (ou vitória argentina, claro) classifica o Racing.

Mais uma baixa
Sem Miranda nem Daniel Alves, o centroavante Eder foi o jogador mais experiente do São Paulo entre os titulares. Aos 34 anos, era a esperança de gols, mas acabou deixando o jogo na metade do primeiro tempo, com dores na coxa. Ele foi substituído por Vitor Bueno, autor do único gol do Tricolor na noite desta terça.

Primeiro tempo
Hernán Crespo fez mudanças na escalação do São Paulo, deixando o meio-campo mais rápido e combativo, mas com Eder isolado entre três zagueiros do Racing. Assim, o Tricolor criou pouco no início, com Rodrigo Nestor, Liziero e Igor Gomes tentando se aproximar do centroavante, quase sempre sem sucesso, enquanto o time argentino tinha maior posse de bola e tentava construir desde seu campo de defesa. O panorama mudou na metade do primeiro tempo: Eder, lesionado, teve de ser substituído por Vitor Bueno, que ganhou um presente aos 34 minutos. Após cruzamento de Welington, Arias não conseguiu defender e soltou a bola nos pés do atacante, que só empurrou para as redes. Com o Racing atordoado, o Tricolor teve chances de definir a partida nos lances seguintes. Primeiro, Vitor Bueno recebeu na área e parou em grande defesa de Arias. Depois, Nestor também recebeu em condições e chutou com força em fez de tocar para Bueno, que estava livre. O castigo veio no último lance: Copetti dominou, girou em cima de Diego Costa e chutou no cantinho, sem chances para Tiago Volpi: 1 a 1.

Segundo tempo
Sem o domínio do meio-campo, o São Paulo só conseguiu mostrar criatividade a partir da entrada de Benítez, que teve apenas meia hora para tentar mudar o panorama da partida. Confortável, o Racing tocou a bola com tranquilidade e deu trabalho a Tiago Volpi em chutes de fora - principalmente em finalização de Martínez. Depois, Mena recebeu cruzamento perfeito de Domínguez e teve a chance da virada, mas, mesmo sozinho, jogou por cima do gol. O Tricolor só arriscou um chute, com Gabriel Sara, e nem as entradas dos garotos Marquinhos e Talles Costa foram suficientes para mudar algo.

Próximos jogos
Antes de reencontrar o Racing, o São Paulo tem duelo marcado contra o Fortaleza, sábado, às 17h (de Brasília), no Morumbi, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.