Fechar
Esportes

Acabou o tabu! Palmeiras atropela, elimina São Paulo e avança na Libertadores

18 de Agosto de 2021

00h31

Fonte: https://ge.globo.com

Verdão nas semifinais!
O torcedor do Palmeiras que sofreu nas mãos (e pés) do São Paulo em três mata-matas de Libertadores pode, enfim, encontrar alívio. Esta terça-feira, 17 de agosto de 2021, teve vitória alviverde histórica: um 3 a 0 incontestável, que valeu classificação inédita em cima do rival, vaga nas semifinais da competição sul-americana e a primeira vitória de Abel Ferreira em cima de Hernán Crespo, num duelo de técnicos estrangeiros que ajudaram suas equipes a chegar longe. Raphael Veiga, Dudu e Patrick de Paula fizeram os gols do jogo e classificaram o Verdão após o 1 a 1 no jogo de ida, no Morumbi. Os fantasmas de 1994, 2005 e 2006 são coisa do passado. E o Verdão fica a três jogos do seu terceiro título continental.

Como fica?
O Palmeiras agora espera o vencedor do confronto entre River Plate e Atlético-MG para conhecer o rival das semifinais, que serão disputadas nas semanas de 22 e 29 de setembro. O Galo venceu o jogo de ida das quartas por 1 a 0, na Argentina, e recebe o River nesta quarta, às 21h30, no Mineirão.

Tabus quebrados
O Palmeiras jamais havia vencido o São Paulo na Libertadores – eram nove jogos até a noite desta terça. Além disso, foi sempre eliminado quando os clubes se cruzaram, nas oitavas de final em 1994, 2005 e 2006. Agora nas quartas, o Verdão fez valer seu status de atual campeão da Libertadores e fez o resultado de que precisava em casa. Foi também a primeira vitória de Abel Ferreira sobre Hernán Crespo: eram duas derrotas e três empates até este jogo. E ainda a primeira vitória palmeirense no Choque-Rei desde outubro de 2019.

O dono do Allianz Parque!
Dudu fez nesta terça seu primeiro gol desde que voltou ao Palmeiras, após período de empréstimo ao Al-Duhail, do Catar. O camisa 43 do Verdão anotou um golaço, no ângulo de Tiago Volpi, e aumentou seus recordes no estádio – ele é o jogador com mais jogos (132), vitórias (93), assistências (35) e gols (agora 34).

E o Benítez?
Essa é a pergunta que Hernán Crespo teve de responder logo após a eliminação tricolor – e a primeira do técnico num mata-mata desde 2019. Principal articulador do meio-campo do São Paulo na temporada, o argentino não jogou um minuto sequer nas duas partidas contra o Palmeiras – nesta terça, entraram Rojas, Igor Gomes, Vitor Bueno, Eder... e nada de Benítez, que assistiu aos 180 minutos do banco. Reinaldo, ex-titular da lateral esquerda, foi outro que não entrou nesta terça.

Primeiro tempo
O Palmeiras começou ensaiando pressão no São Paulo, marcando no campo de ataque e fazendo a bola rondar a área tricolor. Mas foi quando baixou um pouco a marcação que o resultado veio: logo aos 10 minutos, Arboleda perdeu a bola no campo de ataque, Zé Rafael arrancou em velocidade, venceu Daniel Alves e rolou para Raphael Veiga abrir o placar: 1 a 0. A partir daí, sim, o São Paulo conseguiu ter posse de bola (62% no total), mas sem achar espaços e incomodar tanto o rival – era exatamente essa atração que o Palmeiras queria, para ter o espaço desejado por Dudu e Rony em contragolpes. O Tricolor teve as melhores oportunidades em uma troca de passes que terminou em chute perigoso de Rodrigo Nestor, e depois num chute de fora da área de Gabriel Sara, para fora. Confortável, o Verdão deu a impressão de que aceleraria o jogo para marcar o segundo gol a qualquer momento: quase fez com Rony, que aproveitou cruzamento de Veiga e exigiu grande defesa de Tiago Volpi, e depois com o próprio Veiga, em roubada de bola na entrada da área e finalização que desviou na defesa.

Segundo tempo
Hernán Crespo tentou desamarrar o jogo com a entrada de Rojas na vaga de Luan, no intervalo – Benítez continuou no banco por mais algum tempo. O São Paulo até criou um pouco mais pelo lado direito, mas correu o risco previsto, deixando espaços no meio-campo para Zé Rafael e Raphael Veiga criarem. Essa configuração desatou o nó do jogo, permitindo chances dos dois lados. A diferença foi na finalização: após jogadaça de Rigoni, Pablo ficou livre para marcar, mas chutou longe, por cima, sem direção. O castigo veio em dobro: Dudu anotou um golaço após sobra na entrada da área, e Patrick de Paula aproveitou saída de bola errada do rival e chutou sem chances para Volpi. Com 3 a 0 contra, o São Paulo jogou a toalha e perdeu a cabeça: Vitor Bueno acabou expulso após entrada dura em Gustavo Gómez.

Próximos jogos
Os dois times voltam a campo no próximo domingo, em jogos da 17ª rodada do Brasileirão. O Palmeiras recebe o Cuiabá às 11h (de Brasília), no Allianz Parque, enquanto o São Paulo visita o Sport na Ilha do Retiro, às 20h30.