Fechar
Esportes

Palmeiras e Atlético-MG empatam ida da semi da Libertadores; Hulk perde pênalti

22 de Setembro de 2021

00h52

Fonte: https://ge.globo.com

Ficou para o Mineirão!
Num jogo muito físico, de poucos espaços e chances de gol, Palmeiras e Atlético-MG abriram as semifinais da Copa Libertadores com um empate por 0 a 0 na noite desta terça-feira, no Allianz Parque, pelo jogo de ida dessa fase do torneio. O duelo equilibrado teve uma grande chance: Hulk pôde dar a vitória ao Atlético, mas perdeu um pênalti no fim do primeiro tempo, acertando a trave esquerda de Weverton. Além do atacante, as grandes estrelas pouco apareceram: Diego Costa sofreu o pênalti, mas saiu lesionado no segundo tempo, Nacho Fernández e Dudu foram discretos – o palmeirense foi substituído e até se irritou. A decisão por uma vaga na final fica para o Mineirão, terça-feira que vem, com torcida do Galo. Nesta terça, em território paulista, ainda não houve torcedores no estádio.

Como fica?
Palmeiras e Atlético-MG voltam a se enfrentar na próxima terça-feira, às 21h30 (de Brasília), no Mineirão – qualquer empate com gols dá a classificação ao Verdão, pelo critério dos gols marcados fora de casa. Quem vencer, fica com a vaga. E um novo 0 x 0 leva a definição para os pênaltis.

Beliscou a trave
Hulk teve a melhor chance do jogo após pênalti de Gustavo Gómez em Diego Costa. O camisa 7 chamou a responsabilidade, mas acertou a trave e perdeu sua segunda penalidade na temporada – a outra também foi na Libertadores, contra o Boca Juniors, em disputa nas oitavas de final.

Primeiro tempo
A semifinal começou quente, com um princípio de discussão entre Felipe Melo e Hulk após falta a favor do Atlético-MG, mas a temperatura diminuiu rapidamente. Um Galo controlado tentou furar a defesa de um Palmeiras fechado e escalado com mais força física – a entrada de Felipe Melo, inclusive, foi com essa intenção. Se na defesa deu certo, no ataque o Verdão viveu de jogadas em velocidade de Rony e lançamentos esporádicos para Luiz Adriano, perdido no meio da defesa atleticana. Dudu quase não pegou na bola. Já o time mineiro conseguiu mais espaços pelo lado esquerdo do ataque, onde Marcos Rocha não marcava bem – mesmo com a ajuda de Rony fechando uma linha de cinco defensores. Por ali, Guilherme Arana teve boa oportunidade: driblou Gustavo Gómez e chutou cruzado, para fora. Mas a melhor chance apareceu aos 41 minutos, quando Gómez cometeu pênalti em Diego Costa. Hulk foi para a cobrança, tirou de Weverton, mas acertou a trave esquerda, mantendo o 0 x 0 no placar.

Segundo tempo
Os espaços continuaram fechados, e Palmeiras e Atlético-MG buscaram alternativas: no Galo, Diego Costa saiu com dores na coxa para a entrada de Keno, que caiu pelo lado esquerdo e mandou Hulk jogar centralizado, entre os zagueiros alviverdes. Abel Ferreira respondeu com as entradas de Wesley e Deyverson nas vagas de Dudu, que saiu irritado, e Luiz Adriano. O Verdão tentou jogar em velocidade, sem sucesso, enquanto o Galo buscou forçar o setor de Marcos Rocha com a dobradinha de Keno e Arana, também sem resultado. A melhor chance, de novo, foi com Hulk, em cobrança de falta de longe que passou perto da trave. Cuca e Abel usaram mais substituições, mas também sem efeito.

Próximos jogos
Os dois times voltam a campo no próximo sábado, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Palmeiras tem clássico contra o Corinthians, às 19h (de Brasília), na Neo Química Arena, enquanto o Atlético-MG, líder do Brasileirão, visita o São Paulo às 21h, no Morumbi.