Fechar
Região

Polícia apreende dinheiro, tratores e defensivos agrícolas em Birigui, Rancharia e Tupã

13 de Novembro de 2021

09h59

Redação Bastos Já – com informações da Polícia Civil de Tupã, cedidas por João Mário Trentini

A Polícia Civil de Tupã, através da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), realizou na quinta (11) e sexta-feira (12) mais uma fase da Operação Conexão. A investigação, segundo a Polícia Civil de Tupã, visa apurar crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e organização criminosa e teve continuidade com cumprimento a mandados de busca nas cidades de Birigüi, Rancharia e Tupã.

O delegado, Flávio Delgado de Melo, titular da DISE de Tupã, disse que na quinta-feira (11) “os agentes estiveram na cidade de Birigüi, e realizaram busca em dois locais, onde foram apreendidos documentos, telefones celulares, tabletes, notebooks e mais de R$ 130.000,00 em dinheiro. Já nesta sexta-feira as equipes apreenderam documentos em uma residência na cidade de Tupã e seguiram para a cidade de Rancharia”.

Ainda segundo Flávio Delgado de Melo, na cidade de Rancharia “os policiais apreenderam documentos e numa propriedade rural localizaram dois tratores, implementos e mais de 30 toneladas de defensivos agrícolas, além de mais documentos. Os objetos apreendidos serão analisados a partir de agora pela equipe da DISE, enquanto que os bens e valores permanecem à disposição da Justiça” complementou.

O delegado tupãense destacou também que “os materiais encontrados nesta data estavam em nome de pessoa que fazia uso de nome falso e no mês de outubro foi preso em flagrante por agentes da DISE e DIG”, revelou Flávio Delgado de Melo, esclarecendo que “as apreensões desta nova fase da Operação Conexão se somam a uma aeronave, diversos veículos, embarcações, casas e propriedades rurais que já foram arrecadados em fases anteriores da operação”.

O titular da DISE de Tupã salienta que: “A análise do documentos e aparelhos celulares ja em poder da polícia vem sendo feita com competência e profissionalismo pelos dedicados policiais civis da DISE, revelando assim um complexo grupo criminoso cujas condutas estão sendo individualizadas a cada etapa da operação”, disse Flávio Delgado de Melo, acrescentando que “estas diligências contaram com o imprescindível apoio de policiais da DIG de Tupã”.