Fechar
Região

Após discussão, homem põe fogo na casa da mãe e foge; PM prende autor do incêndio

10 de Janeiro de 2022

06h14

Fonte: Siga Mais

A Polícia Militar de Adamantina prendeu em flagrante na tarde deste sábado (8) um homem acusado de pôr fogo na casa da mãe. O ato criminoso foi na Rua Benedito Lino dos Santos, Jardim das Alamandas.

Após o Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM) informar sobre ocorrência de incêndio em residência, uma equipe foi ao local e fez contato com a vítima, moradora no imóvel. A mulher declarou aos policiais ter havido uma discussão com seu filho e por medo dele atentar contra sua vida, após o desentendimento ela deixou a casa e foi até a residência de parentes, nas proximidades.

Cerca de cinco minutos depois, segundo relatou a vítima à PM, o filho com quem havia ocorrido a discussão foi até ela e declarou que havia ateado fogo na casa. Após declarar o próprio crime, o homem evadiu-se.

Em posse das características do incendiário, a equipe da PM realizou buscas pelas imediações e conseguiu localizá-lo. Ele foi abordado e nada de ilícito foi encontrado. Ao final, após apurar as informações, o homem acusado recebeu voz de prisão em flagrante com base no Artigo 250 do Código Penal Brasileiro: “Causar incêndio, expondo a perigo a vida, a integridade física ou o patrimônio de outrem”. Se condenado pela Justiça, conforme prevê o Código Penal, a pena é de reclusão de três a seis anos, e multa.

Após ser autuado, foi apresentado pela PM ao plantão da Polícia Civil, para os demais encaminhamentos, ficando recolhido na cadeia local.

Bombeiros combateram as chamas

A contenção do incêndio, sobretudo para evitar dano total ao imóvel ou sua propagação a casas vizinhas, foi realizado pela equipe de plantão do Corpo de Bombeiros de Adamantina.


As chamas destruíram dois cômodos por completo, sendo a sala e um quarto, sendo queimados móveis e roupas da vítima, e a quantia de R$ 300 que estava guardada no quarto.

Na sequência foram acionados os peritos da Polícia Científica. O caso, para apuração das responsabilidades, será investigado pela Polícia Civil.