Fechar
Esportes

Melhor defesa do Brasileirão 2018, Palmeiras inicia torneio com setor em alta novamente

27 de Abril de 2019

19h25

Fonte: globoesporte.globo.com

O Palmeiras estreia no Campeonato Brasileiro neste domingo, contra o Fortaleza, às 19h, na arena. Campeão nacional no ano passado como o time que menos sofreu gols no torneio (26 em 38 rodadas), o Verdão segue com uma defesa forte em 2019.

Nesta temporada, são sete gols sofridos em 21 partidas. Uma média de 0,33 gols tomados por jogo. O Palmeiras só fica atrás do Grêmio, que levou cinco em 22 jogos (0,22).

O Fortaleza tem a quarta melhor defesa entre os 20 clubes da Série A. São 11 gols sofridos em 20 partidas (0,55).

Gustavo Gómez é o destaque da defesa do Palmeiras. Seguro na bola aérea e preciso nos desarmes, o zagueiro paraguaio, autor do primeiro gol na goleada sobre o Melgar, pela Libertadores, forma a dupla "titular" com Luan.

Em 2018, o Palmeiras teve bom aproveitamento com Gómez na equipe. Com ele em campo foram 14 jogos e quatro gols sofridos. Sem ele, 24 jogos e 22 gols tomados.

– Como já disse algumas vezes, o Brasileiro é um torneio bem duro, talvez, um dos mais difíceis do mundo e não tem jogo fácil. São cinco, seis, sete ou até mais times com possibilidades de ser campeão. Se a gente conseguir manter a força defensiva e continuar sofrendo poucos gols, teremos grandes chances de brigar pelo título – disse Gustavo Gómez.

Além deles, Antônio Carlos e Edu Dracena participarão do rodízio de Felipão. Em 2018, essa dupla era a que jogava os mata-matas, enquanto Luan e Gustavo Gómez disputavam o Brasileiro. Neste ano, deve ser ao contrário.

Nas laterais, Felipão pode contar com dois jogadores de características diferentes em cada lado. Victor Luis e Mayke são mais defensivos, enquanto Diogo Barbosa e Marcos Rocha apoiam mais.

No gol, Felipão possui três goleiros experientes. O que mais atua é Weverton, campeão pelo Palmeiras em 2018 e olímpico em 2016. Na reserva, dois jogadores muito identificados com a torcida: Fernando Prass e Jailson.

Prass, por exemplo, foi titular no primeiro jogo das quartas de final do Campeonato Paulista e defendeu um pênalti. Foi o 14º defendido por ele no Palmeiras.