Fechar
Esportes

Mão do técnico: como Sampaoli recuperou jogadores e criou homens de confiança no Santos

30 de Abril de 2019

14h36

Fonte: globoesporte.globo.com

Jorge Sampaoli completa quatro meses de trabalho no Santos no próximo dia 2 de maio. Um dos grandes méritos do técnico neste período, além de mudar completamente a forma da equipe jogar, foi recuperar atletas antes desacreditados e muito criticados pelo torcedor ou que não conseguiam manter uma sequência no clube e transformá-los em homens de confiança.

Ao escalar um time diferente na vitória por 2 a 1 contra o Grêmio, no último domingo, em Porto Alegre, Sampaoli deu chances a jogadores que até então ainda não haviam brilhado na temporada, como Felipe Jonatan, Jean Lucas e Eduardo Sasha, e aumentou o moral dos atletas que não tinham ganhado muitos minutos neste ano.

Outra coisa que ficou clara na escalação diante do Grêmio é que Sampaoli tem alguns atletas "intocáveis" no Santos. O argentino deixou principais jogadores do elenco santista, como Jorge, Alison, Carlos Sánchez, Derlis González e Rodrygo, no banco de reservas, mas manteve Diego Pituca e Jean Mota entre os 11 iniciais, como tem sido durante toda a temporada.

Veja abaixo como foi a transição desses e outros atletas para homens de confiança de Sampaoli no Santos:

Jean Mota
Depois de dois anos como um dos principais alvos das críticas da torcida e sem uma função bem definida – ora era lateral-esquerdo, ora era volante, ora era meia –, Jean Mota assumiu papel fundamental na equipe comandada pelo técnico Jorge Sampaoli.

Com nove gols e seis assistências na temporada, Jean Mota lidera os principais quesitos no Santos. O meia superou mais de dois anos de desconfiança da torcida do Peixe e se firmou em 2019. Ele foi artilheiro e eleito craque do Campeonato Paulista. Muito por conta do técnico Jorge Sampaoli.

As razões para a melhora de desempenho, de acordo com o próprio Jean Mota, são as seguintes: a confiança de Sampaoli em seu futebol e a mudança de posicionamento implantada pelo técnico. Explica-se: nesta temporada, Jean tem atuado cada vez mais próximo à área, às vezes até como um falso 9.

Jean Mota esteve muito perto de ser emprestado pelo Santos antes mesmo do início do Paulistão, mas Sampaoli não liberou nenhum atleta antes de observar e conhecer as características. Nesta temporada, Jean Mota participou de 23 partidas (apenas uma saindo do banco de reservas).

Diego Pituca
Quem diria que um atleta que até 2016 disputava campeonatos de várzea no interior de São Paulo seria, três anos depois, um jogador intocável no esquema de jogo de Jorge Sampaoli, técnico renomado com passagens pela seleção chilena e argentina?

Pois é, Diego Pituca é este homem. Contratado pelo Santos para a extinta equipe B no meio de 2017 e promovido ao elenco principal no ano passado, já virou dono da posição no Peixe sob comando dos ex-técnicos Jair Ventura e Cuca.

Com Sampaoli, porém, a história é diferente. Diego Pituca atuou em 22 jogos do Peixe nesta temporada. Foi titular em todos e substituído em apenas três. Marcou dois gols.

É peça fundamental no time de Sampaoli, e o próprio argentino já disse isso.

– Nós conhecemos um Pituca um pouco voluntarioso e desorganizado, mas conosco está rendendo muito, é um jogador muito completo. Ele disputa o jogo inteiro com a mesma intensidade. Vejo ele um jogador com um potencial enorme que, com o passar do tempo, vai chamar muita atenção de equipes de qualquer lugar – elogiou Sampaoli, no fim do mês passado.

Victor Ferraz
O capitão teve parte de 2018 irregular e chegou a perder a posição para Daniel Guedes, hoje emprestado ao Goiás, mas retomou a posição ainda no ano passado.

Em 2019, porém, seus números ficaram melhores e seu nível de atuação aumentou. Victor Ferraz, só neste início de ano, deu cinco assistências, mais que havia dado nos últimos anos no Peixe.

Além disso, o lateral-direito ganhou uma nova função em campo. Ele tem sido um "lateral interno", como diz Sampaoli. Quando o Santos tem a bola, Victor Ferraz centraliza e atua como um volante/meia e atua na maior parte do tempo no campo de ataque. São 22 jogos disputados na temporada.

Derlis González e Soteldo
O paraguaio é um dos principais jogadores do Santos na temporada, apesar de viver um mau momento recente. Vice-artilheiro do Peixe em 2019, Derlis González pediu para ser negociado no início do ano, mas decidiu permanecer no clube após uma conversa com Sampaoli e foi decisivo em diversos jogos do Campeonato Paulista.

Contratado neste ano a pedido de Sampaoli, Soteldo iniciou sua trajetória no Santos sob desconfiança, mas seu desempenho nitidamente melhorou nas últimas partidas e tem sido titular com frequência. Hoje, o venezuelano é a principal opção ofensiva do Peixe.

O Santos volta a campo nesta quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), quando recebe o Fluminense na Vila Belmiro, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogo entre Santos e Fluminense terá transmissão ao vivo no Premiere para todo o Brasil com narração de Milton Leite e comentários de Ricardinho. O GloboEsporte.com acompanha em tempo real, com vídeos, e faz uma "live" logo após o jogo, com análises dos comentaristas e entrevistas ao vivo de jogadores e treinadores.