Fechar
Esportes

Análise: alternância tática de Cuca surte efeito em um São Paulo polivalente no Brasileirão

13 de Maio de 2019

12h16

Fonte: globoesporte.globo.com

Cuca nunca escondeu sua preferência por jogadores polivalentes. Foi assim em seus últimos trabalhos em Palmeiras e Santos. No São Paulo não está sendo diferente. E a polivalência que ele tanto pede começa a dar resultado no início do Campeonato Brasileiro.

Na vitória por 1 a 0 sobre o Fortaleza, no último domingo, no Castelão, o São Paulo sofreu no primeiro tempo com os contra-ataques da equipe comandada por Rogério Ceni e, não fosse as boas defesas de Tiago Volpi, sairia derrotado na etapa inicial.

Na volta do intervalo, o treinador, então, mudou o estilo de jogo ao tirar o lateral-direito Igor Vinícius para promover a entrada do meia Hernanes. Isso, porém, só foi possível por ter em campo três jogadores que poderiam se adaptar com facilidade à lateral: os volantes Hudson e Tchê Tchê e o zagueiro Walce.

A aposta foi em Hudson, que conseguiu parar o ímpeto do Tricolor cearense. A "correria", dita por Cuca em entrevista coletiva pós-jogo, acabou, e o São Paulo passou a ter o controle da partida.

Aos 17 minutos da etapa final, Liziero precisou ser substituído por Vitor Bueno por conta de dores e câimbras. Com isso, o meio de campo mais marcador ficaria desfavorecido. O que Cuca fez? Mandou Tchê Tchê (volante mais leve, que não dá tanto combate no meio) para a lateral direita e voltou Hudson para ser volante.

Resultado: Hernanes teve mais liberdade para atacar, e o São Paulo passou a mandar no jogo. Aos 31 minutos, o gol com dedo de Cuca. Antony puxou contra-ataque pela direita e achou Hudson no meio. Ele deu um ótimo passe para Hernanes chutar na saída do goleiro.

A mudança de estilo de Cuca com o jogo em movimento já havia dado certo no confronto contra o Flamengo, pela terceira rodada do Brasileirão. Na ocasião, Walce começou a partida como lateral-direito, e Hudson de volante. Após sofrer o gol de Berrío, no início do primeiro tempo, eles inverteram de posição.

O São Paulo visivelmente melhorou, mas a mudança mesmo veio no segundo tempo, quando Hernanes entrou no lugar do zagueiro Anderson Martins, aos 40 minutos do primeiro tempo, e recuou Walce para a zaga.

Além de confundir a marcação adversária com tantas mudanças em um curto espaço de tempo, o time ganhou mais ofensividade e conseguiu chegar ao empate com Tchê Tchê, que teve mais toque de bola com Hernanes atuando mais próximo.

Para a próxima rodada, contra o Bahia, Cuca deve ter o retorno de Anderson Martins e Alexandre Pato, que se recuperam de dores. Apesar disso, as alternâncias do treinador deve permanecer durante a temporada.