Fechar
Região

Equipe Escolta da PM de Tupã prende acusados de tráfico e apreende entorpecentes

26 de Maio de 2019

10h07

Redação Bastos Já – com informações de reportagem cedida por João Mário Trentini

A Polícia Militar de Tupã, através da Equipe de Escolta do subtenente Carlos e cabo Anderson Pacheco, prendeu dois indivíduos acusados de envolvimento com o tráfico de drogas - associação ao tráfico e corrupção de menores e aprendeu 102 pinos usados para embalar entorpecente, além de crack, cocaína e uma quantia em dinheiro. A ação policial contou com apoio das equipes do sargento Valentim e cabo Avelaneda (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas - Rocam), sargento Nascimento e cabo Urias (Comandante de Grupo de Patrulha - CGP II), cabo Bertoldo e cabo Conelian (I-09250), cabo Cícero e cabo Alisson (Canil I) e cabo Jorge e soldado Mariotti (Dejem - Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho).

Segundo informações, na sexta-feira, dia 24, por volta das 19h30, o subtenente Carlos e cabo Anderson Pacheco receberam informações que uma moradia na Rua Dante Morceli, COHAB CRIS, havia algumas pessoas embalando drogas. Com apoio inicial das motos da Rocam, a Equipe Escolta foi ao local e os PMs notaram quando um indivíduo entrou correndo na residência. Ainda segundo a Polícia Militar, os suspeitos que estavam no interior da moradia, ao verem a polícia, tentaram se desfazer das drogas, jogando dentro do vaso e dando descarga, más foram abordados. 

Os policiais militares informaram que durante vistoria foi encontrado, dentro de um guarda roupa, uma sacola branca com os 102 pinos vermelhos vazios. Na vistoria localizaram ainda 57 pinos vermelhos cheio de crack, dois pinos com cocaína, uma porção em plástico transparente com resto de cocaína. Os PMs também aprenderam, em uma outra casa onde reside um menor, um maço de cigarros com 18 porções de crack embaladas em plástico verdes pronta para a comercialização, uma pedra bruta da mesma droga (crack) e R$ 113,00 em dinheiro, que seriam provenientes da venda de entorpecentes.

Diante dos fatos, os policiais militares deram voz de prisão aos indivíduos maiores de idade e de apreensão aos menores. Os indivíduos foram conduzidos a Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Tupã e ficaram à disposição da Justiça para as devidas audiências de custódia.